Por pbagora.com.br
Foto: Codecom / PMCG

Prefeito volta a destacar a Saúde como uma das prioridades de governo e ressalta importância do serviço entregue em tempos de pandemia

O prefeito Bruno Cunha Lima realizou nesta quarta-feira, 10, a primeira inauguração do seu governo, passado pouco mais de um mês apenas de gestão. Acompanhado da primeira-dama, a psicóloga Juliana Figueiredo Cunha Lima, Bruno fez a entrega, numa solenidade bastante prestigiada, mas sendo mantidos os protocolos sanitários, do Ambulatório de Saúde Mental Ivânia Rodrigues dos Santos, no bairro do Catolé. O serviço vai oferecer atendimento psicológico e assistência psiquiátrica a, pelo menos, 600 pessoas por mês.

A solenidade foi prestigiada pelos deputados estaduais Tovar Correia Lima, Camila Toscano e Moacir Rodrigues, além de secretários municipais, vereadores, familiares da homenageada, Ivânia Rodrigues dos Santos, lideranças comunitárias, equipe de servidores do Centro e da Secretaria de Saúde.

“Queremos ajudar a cuidar das pessoas de Campina Grande. Eu tenho uma grande prioridade que é a saúde pública de Campina Grande. Depois dessa pandemia, tenho a convicção de que as pessoas estão adoecendo da mente. É preciso saber ouvir, respeitar o sentimento do outro, a experiência do outro, ser empático, se colocar no lugar do outro, entender o sentimento do outro mesmo sem estar sentindo o sofrimento do outro”, disse o prefeito Bruno.

Qualidade no atendimento – Uma das responsáveis diretas pela abertura do ambulatório, Juliana Figueiredo Cunha Lima destacou a importância do novo serviço. “É assim que a gente quer que as pessoas se sintam aqui. Que elas sejam acolhidas, que entendam que estão sendo bem cuidadas pela gestão de Campina Grande. Este é o primeiro de muitos projetos que vamos fazer. Nosso maior desejo é que a população da nossa cidade seja saudável emocionalmente, porque estando bem emocionalmente, estaremos bem em todas as outras áreas”, disse.

De acordo com a coordenadora da Rede de Saúde Mental do Município, psicóloga Lívia Sales, o ambulatório vai servir como um serviço de porta de entrada para os pacientes na rede de cuidados em saúde mental da cidade. “Esse posto vai permitir atender aos casos leves e regular os encaminhamentos dos casos moderados a severos para os Centros de Atenção Psicossocial, os Caps”, esclareceu.

Foto: Codecom / PMCG

O Centro – O Ambulatório funciona com duas salas, com espaço para escuta e consulta. O serviço é aberto ao público, com demanda livre e consultas marcadas pelo Sistema de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde.

Recentemente, o Centro de Saúde do Catolé passou por uma ampla reforma e ampliação e o objetivo da Secretaria de Saúde é aumentar, gradativamente, este serviço de atendimento psicológico com perfil de portas abertas à comunidade. “Temos previsão de aumentar ainda mais essa capacidade de atendimento, para humanizar a assistência, cuidar com carinho e com zelo das pessoas. Queremos tornar Campina

Grande uma referência no Sistema Único de Saúde”, disse o Secretário de Saúde, Filipe Reul.

Homenageada – O ambulatório ganhou o nome da psicóloga Ivânia Rodrigues dos Santos. Os familiares da profissional de saúde mental participaram da solenidade. Ela morreu em função da Covid-19, no ano passado. Ivânia foi professora de Educação Infantil e se formou em psicologia pela UEPB em 1993. Ela atuou como psicóloga clínica por mais de 25 anos e trabalhou como psicóloga educacional na Secretaria Municipal de Educação de Campina Grande.

 

Codecom / PMCG

Notícias relacionadas

Cícero amplia acesso a testes com dois novos Centros de Atendimento Covid-19

O prefeito Cícero Lucena determinou a ampliação da rede de testagem para Covid-19, dentro do esforço para evitar que a doença continue crescendo em João Pessoa. Nesta segunda-feira (1º), às…

Petista sai na defesa do decreto de Cícero para conter avanço da covid em JP e defende prática religiosa remota

Apesar do PP e PT a nível nacional serem adversários, em João Pessoa pelo menos no tocante a avaliação do decreto do prefeito Cícero Lucena (Progressistas) que restringiu atividades comerciais…