Por pbagora.com.br

 

É a segunda vez em menos de dez dias que a PRF faz uma grande apreensão de madeira ilegal proveniente do Pará. O crime ambiental causa graves consequências ao meio ambiente

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na manhã desta segunda-feira (3) em Campina Grande , uma carreta carregada com madeira extraída de forma irregular no estado do Pará. A madeira ilegal teria como destino o estado de Pernambuco.

Os policiais abordaram o caminhão na BR 230, km 143, na Unidade Operacional da PRF de Santa Terezinha, localizada nas proximidades de Campina Grande. O caminhão estava transportando 23 metros cúbicos de madeira serrada com Documento Florestal com informações falsas. A fraude é utilizada para extrair madeira de forma ilegal, o que causa danos expressivos ao meio ambiente.

A madeira foi extraída de forma ilegal no município de Moju, localizado a cerca de 130 km de distância da capital paraense e teria como destino o município de Timbauba, em Pernambuco. Em menos de 10 dias é a segunda carga ilegal de madeira apreendida pela PRF na Paraíba proveniente de Moju. No último dia 26 de julho foram apreendidos 18,62 metros cúbicos de madeira extraída de forma ilegal em Campina Grande, que teria como destino a cidade de Guarabira.

O condutor do caminhão, um homem de 37 anos, informou aos policiais que receberia a quantia de R$ 295 por metro cúbico de madeira transportada, o que resultaria em um valor superior a R$ 6 mil. Foi confeccionado Termo Circunstanciado de Ocorrência e ele deverá responder por transportar madeira extraída de forma ilegal, com pena prevista de seis meses a um ano.

Redação com Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: luta entre PT e PSB em JP favorece Centro, Centro-esquerda e Direita

Ainda bem moço, moço mesmo, tive e ainda tenho uma enorme paixão. O nome da moçoila atende pelo singelo nome de História. Sim, ela mesma, havendo um desejo incontido em…

Jurídico do PT vai recorrer de pedido do MPE contra candidatura de Anísio

Em razão do pedido realizado pelo promotor eleitoral, Alexandre Varandas Paiva, feito à Justiça Eleitoral, o representante jurídico da Coligação PT e PCdoB ‘Unidos por João Pessoa’, Anselmo Castilho, afirma…