Por pbagora.com.br

A prefeita da cidade de Bayeux Luciene Gomes juntamente com as Secretarias de Saúde, Segurança, PROCON e a Procuradoria, deliberaram sobre o Decreto Municipal com as medidas preventivas contra a Covid-19. O Decreto entra em choque com o do Governo do Estado no tocante à suspensão de missas, cultos e cerimônias religiosas durante 15 dias.

A prefeita determinou que os cultos e missas sejam realizados com 30% da capacidade. Bayeux está com a bandeira vermelha, a situação mais crítica em relação ao combate da Covid-19. A Secretaria de Segurança, juntamente com a Polícia Militar, Vigilância Sanitária, PROCON Municipal e a Guarda Municipal de Transito estarão fiscalizando, neste período, para que a população cumpra com as determinações do decreto estadual que foi aplicado pelo Governador João Azevêdo.

Veja os principais pontos do decreto:

A restrição de locomoção noturna, vedados a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, locais e praças públicas, das 22h às 05h, de 24 de fevereiro até 10 de março do corrente ano;

Os serviços de transporte público funcionarão até as 22h, ficando os respectivos funcionários e colaboradores autorizados a realizarem o devido deslocamento para suas residências até as 23h.

Fica estabelecido, no período de 24 de fevereiro até 10 de março, o fechamento dos seguintes estabelecimentos nos horários a seguir:

Lojas e centros comerciais às 17h;

Restaurantes, bares e assemelhados às 16h;

Supermercados, lanchonetes e lojas de conveniência às 21h, sendo vedada a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nesses locais após às 16h;

Igrejas e Templos religiosos funcionarão com capacidade reduzida a 30% de seus lugares regulados, observando as medidas sanitárias;

As academias de ginástica deverão funcionar com 50% de sua capacidade, sendo vedadas, nestes espaços, as atividades coletivas;

As instituições privadas de ensino infantil permanecem com aulas presenciais e as de ensino médio e superior devem funcionar exclusivamente de forma remota, até o dia 10 de março.

“O Decreto Municipal irá seguir o Decreto Estadual, porém com algumas alterações devido às particularidades de cada município, estamos debatendo esse assunto tão sério mostrando o que está acontecendo e qual a fundamentação para as decisões a partir desta reunião”, afirmou o Procurador Geral do Município, Cecílio Ramalho.

O Secretário de Saúde, Nelson Soares, lembrou que as peculiaridades do município e as restrições mais duras já adotadas pela capital precisam ser levadas em consideração.

“Continuaremos os trabalhos no que diz a respeito ao combate ao contagio do coronavirus, precisamos da conscientização de cada cidadão no que diz respeito ao uso de máscaras, álcool em gel e o isolamento social”, disse o Secretário de Saúde, Nelson Soares.

Redação

Notícias relacionadas

Wilson Santiago quer visita de técnicos do MS à PB para tratar do Lacen de Sousa

O deputado federal Wilson Santiago (PTB) deu mais um passo na luta pela instalação de uma unidade do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN), que deverá funcionar na…

Opinião: o silêncio da família Feliciano em nada contribui para desmitificar a covid-19

O assunto é delicado, mas deve ser abordado, pois a transparência referente a figuras públicas, em muitos casos, é fundamental. E aqui falo do deputado federal Damião Feliciano, principal liderança…