O Democratas promete ingressar na semana que vem com ação Tribunal Superior Eleitoral contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, por antecipação de campanha eleitoral. A ação foi motivada pelo encontro de Lula e Dilma com os prefeitos, realizado em Brasília nesta semana – quanto o governo apresentou um “pacote de bondades” para os municípios de todo o país.

– Entendemos que o abuso dessa semana se tornou insuportável – reclamou o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ). – No encontro, havia fotos dos prefeitos com o Lula e a ministra Dilma vendidas a R$ 30. A ministra também teve dúvidas se discursaria ou não em um evento do governo, que tem usado a sua máquina na pré-campanha. A Justiça deve acompanhar e deixar claro quais são os limites, até onde o governo pode ou não caminhar.

O DEM pretende buscar o apoio de outros partidos da oposição para assinarem conjuntamente a ação que será protocolada no TSE, especialmente o PSDB. Além da ação no TSE, o partido anunciou que ingressaria ainda nesta quinta-feira com uma representação no Tribunal de Contas da União contra o governo por suposto uso indevido de imagem e recursos públicos para a realização do encontro nacional.

No TCU, a ação do DEM questiona a aplicação de cerca de R$ 253 mil na organização do evento. O Democratas acusa o governo de utilizar recursos públicos para se autopromover, assim como de usar imagens de programas federais para destacar a ministra Dilma – eventual candidata à sucessão presidencial pelo PT. Para a legenda oposicionista, a realização do encontro na mesma semana em que o PT comemorou os 29 anos do partido não foi coincidência, mas decisão bem pensada e definida.

O líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), disse que foram anexados à ação encaminhada ao TCU cópias dos discursos do presidente e da ministra, além de símbolos de programas do governo, como o Programa de Aceleração do Crescimento, entre outros materiais.

Nesta quinta, o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), saiu em defesa do presidente da República e da ministra.

– A ação de governo é algo que tem de acontecer. O presidente Lula tem de ter liberdade. O que eles querem? Que o presidente fique em casa? – questionou. – Lula está governando, anunciando medidas do interesse do país.

 

Jornal do Brasil

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dois extremos: vereador da Capital pode trocar PCdoB por PSL

Eleito pelo Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para um mandato de quatro anos como vereador de João Pessoa, o secretário do Procon de João Pessoa, Helton Renê, pode…

Opinião: a metáfora de “RC, João e a guerra em terra Tabajara”

A guerra foi deflagrada. Montgomery decidiu firmar o desembarque no Sanhauá de forma rápida e precisa, a fim de evitar maiores movimentos do exército oposicionista comandado pelo general Hideki Tojo.…