A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: João, não se faça de rogado. O MDB quer é milho no bisaco

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Alguém que acompanha de perto a política da Paraíba tem alguma dúvida acerca das pretensões do MDB com relação á apoio à candidatura para Governo em 2022?  É claro que não.

O que o MDB da Paraíba quer mesmo, para apoiar a candidatura do governador João Azevedo à reeleição é milho na mochila, para usar um linguajar bem de cá de nós brejeiro.

Detalhando
Entenda-se por milho no bisaco: prestígio, espaços nas composições em vias de articulação; quem sabe emplacar a vice na chapa encabeçada por João Azevédo…
E, convenhamos, uns carguinhos no governo também não seria tão mal assim, não é mesmo?!

Bom, é o mínimo do que se pode deduzir da forma como o partido de José Maranhão tem se posicionado no cenário das articulações iniciais.

Apoia, mas…
Na mais recente declaração do presidente estadual do MDB, o senador Veneziano Vital do Rego ao portal PBAgora, mais claro ele não poderia ter sido: estamos com João,  mas não é bem assim.

A declaração data de quarta-feira (18).

Ato um: “O presidente estadual do MDB da Paraíba, o senador Veneziano Vital do Rêgo deixou de lado qualquer especulação sobre um eventual racha com o grupo do governador João Azevêdo no tocante às articulações para as eleições de 2022 e reforçou que foi o primeiro, entre os aliados, a defender a legitimidade de sua postulação à reeleição no próximo ano.”

Atentemos, pois: não tem racha. Se não tem racha significa que está com João.

Ato dois: “Apesar da afirmação, Veneziano não garantiu o apoio do seu partido à candidatura majoritária porque não houve a consulta aos demais membros da sigla.”

Ou seja: ainda não estamos com João Azevedo.
Com quem?
Se o MDB ainda não está com João, com quem está?
Se ainda depende da opinião de outras lideranças do paetido, é sinal de que poderá estar com outro projeto que não seja o de João Azevedo.

Na verdade, ninguém sabe exatamente com quem o MDB está ou estará. Mas que ele quer milho no embornal, disso só quem duvida é quem for tolo.

Cuidado!
O diacho é quem confia, ainda mais num país em que tem tantos médicos que mais parecem o carniceiro Josef Mengele (exceções,  claro).

Quem tiver juízo não relaxa nas medidas preventivas contra o coronavirus,  ainda mais com essa tal variante Delta.
Queira Deus que essa nova história de flexibilização não dê em m…

Ô povo impaciente. Bastou cair o número de mortes diárias já vão flexibilizando.
Aí, começa tudo de novo.

Metamorfose
Se é verdade aquela história de que o mar virou sertao; e que o brejo também vai, o processo parece ter começado.

Aqui no brejo onde estou, a falta de água é quase total.

Aqui onde nasci, em Serraria, água era abundante. Qualquer furozinho no solo fazia jorrar. As cacimbas eram às dezenas, todas fartas de água cristalina. Racionamento,  nem pensar.
Agora, pasmem: na minha cidade, a Cagepa só está liberando água a cada dez dias, e por algumas horas.

No mês passado não houve nem cobrança de tarifa, porque a pouca quantidade disponibilizada não justificava a cobrança.

E não se vê ninguém mais preocupado com o grave problema hídrico da região.

Um dia a casa cai…

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe