Um grupo muito bem agasalhado de ministros de Meio Ambiente chegou a este canto remoto do continente gelado na segunda-feira, 23, para acompanhar os dias finais de uma temporada de intensos estudos sobre o clima e aprender mais sobre como o derretimento da Antártida pode pôr o restante do planeta em risco.
 

Representantes de mais de uma dezena de países, incluindo EUA, China, Rússia e Reino Unido, devem se encontrar em uma estação científica norueguesa com cientistas americanos e noruegueses que percorrem o último trecho de uma jornada de 2.300 quilômetros e dois meses sobre o gelo, vindos do Polo Sul.

 

 

os visitantes “terão experiência em primeira mão da magnitude colossal do continente antártico e de seu papel na mudança climática global”, disse o organizador da missão, o Ministério do Meio Ambiente norueguês.

 

 

Eles também serão instruídos quanto às grandes incertezas que atingem as pesquisas no continente, e suas ligações com o aquecimento global: qual é o aquecimento da Antártida? Quanto gelo está derretendo? Em quanto isso elevará o nível do mar?

 

As respostas são tão difíceis que o Painel Intergovernamental para a Mudança Climática (IPCC) excluiu a ameaça do derretimento da calota polar dos cálculos de seu relatório de 2007 sobre a ameaça do aquecimento global.

 

 

O IPCC previu que o nível do mar poderá subir até 0,59 metro neste século, a partir da expansão térmica das águas e do derretimento do gelo sobre a terra, se o mundo não se esforçar para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa.

 

 

Mas o comitê não levou a Antártida e a Groenlândia em consideração, já que as interações entre ar, oceano e seus enormes depósitos de gelo – 90% de todo o gelo do mundo está na Antártida – ainda não são bem compreendidas.

 

 

Mas a capa de gelo da Antártida Ocidental, cujas geleiras estão derramando água rapidamente no mar, “pode ser o ponto de virada mais importante deste século”, diz o cientista James Hansen, da Nasa. “Há potencial para uma elevação de vários metros no nível do mar”.

 

estadao.com.br

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Articulação deve colocar MDB na vice de Ana Cláudia em CG e voltar a unir Vené e Maranhão

As articulações em torno de uma aliança entre o Podemos eu MDB em Campina Grande devem abortar a possibilidade de filiação do ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima (sem partido) aos…

Podemos diz que Ana Cláudia tem 95% de aceitação das oposições

O presidente estadual do Podemos, o vereador Galego do Leite, afirmou em entrevista à Rádio Campina FM, que o partido irá lançar, oficialmente, a candidatura da secretária de Desenvolvimento e…