O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, anunciou no sábado (28), por meio de nota oficial, que recomendará à Furnas Centrais Elétricas, ligada ao ministério, que suspenda a troca no comando do fundo de pensão dos funcionários da estatal.

 

O fundo, administrado pela Fundação Real Grandeza, tem patrimônio de R$ 6,3 bilhões e 12,5 mil filiados.

O anúncio da troca na diretoria provocou reação entre funcionários e aposentados.

 

A direção de Furnas disse que o fundo não passava informações sobre aplicações, o que seria o motivo da mudança. A Fundação Real Grandeza, por sua vez, acusou o PMDB, partido do ministro, de interesse nos cargos.

Na sexta (26), haveria uma reunião do conselho da fundação sobre o tema, mas foi cancelada a pedido do ministro.

Na nota, o ministério diz que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi comunicado sobre a decisão de recomendar a suspensão da troca na direção.

 

“O ministro tomou a iniciativa de informar ao excelentíssimo senhor presidente da República sobre a condução do assunto e sua disposição de recomendar a suspensão da mudança, até o termino dos atuais mandatos já prorrogados, o que se dará em outubro deste ano. O senhor presidente da República aprovou integralmente a posição do ministro.”

Ainda na nota divulgada, Edison Lobão indica que a decisão final deve ser tomada pela estatal. “O ministro Edison Lobão mantém o entendimento de que o assunto deve ser tratado no âmbito da direção das patrocinadoras Furnas e Eletronuclear com a Fundação Real Grandeza, seguindo-se o que estabelecem as regras legais e estatutárias.”

Os sindicatos do setor energético, que têm base de atuação nas estatais da área, estão promovendo manifestações para evitar a substituição de diretores do Fundo Real Grandeza.

O ministério alega que Furnas não recebe as informações sobre as aplicações financeiras do fundo desde outubro do ano passado.

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wilson Filho projeta junção de novos partidos a aliança PTB/Podemos

O PTB e o Podemos firmaram aliança visando as eleições do ano que vem. É o primeiro bloco partidário da Paraíba a oficializar uma coalizão visando candidaturas a prefeitos em…

Diego Tavares se esquiva da briga do PSB: “Cada um que resolva seus problemas”

Muitos são os políticos que estão tomando partido na briga do PSB da Paraíba que culminou com a saída do governador João Azevêdo dos quadros do partido e prevê uma…