A Câmara Municipal de João Pessoa adotou postura semelhante aos tribunais nesta terça-feira (10). O vereador Fernando Milanez (PMDB) apresentou pedido de vistas para analisar um requerimento de apenas uma lauda sugerindo sessão especial sobre a derrubada das barracas do Bessa na Capital.

O pedido gerou prolongada discussão dos vereadores e acabou sendo aprovado por 11 votos a 7 suspendendo a sessão marcada para a próxima quinta-feira.

A sessão especial foi proposta pelo vereador Bruno Farias (PPS). Ele consegiu reunir onze assinaturas, entre vereadores da oposição e da situação. O problema é que três vereadores ligados à bancada do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) – Pastor Edmilson (PRB), Sérgio da Sac (PRP) e Mangueira (PMDB) – retiraram os nomes do requerimento.

A oposição alegou que o Regimento Interno não permitia retirada de assinaturas em requerimento de sessão especial e a polêmica se instalou. Para resolver o impasse, Milanez, no melhor estilo Arnaldo Versiani (ministro do TSE que pediu vistas no processo de cassação de Cássio), pediu vistas do requerimento.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Reforma da Previdência: Daniella e Maranhão votam a favor; Veneziano contra

Por 60 votos a favor e 19 votos contrários, o plenário do Senado Federal aprovou na noite de ontem, terça-feira (22), em segundo turno, o texto-base da reforma da Previdência…

Adriano Galdino recebe título de cidadão pessoense e Medalha Epitácio Pessoa

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, recebeu, nesta segunda-feira (21), o título de cidadão pessoense e a Medalha Epitácio Pessoa, durante sessão solene realizada em conjunto…