Por pbagora.com.br

O deputado federal Julian Lemos, do PSL da Paraíba, em entrevista ao portal O Antagonista confirmou a reaproximação do partido com o governo de Jair Bolsonaro. Julien que até a campanha de 2018 e inicio de 2019, se autointitulava o ‘braço direito’ de Jair Bolsonaro no Nordeste, foi alvo de criticas ferozes por parte dos filhos do presidente da República e ignorado pelo chefe do executivo nacional.

Na entrevista Julian negou qualquer negociação de cargos com o Palácio do Planalto e disse que o partido continuará “com independência”. Lemos, que pertence à executiva nacional da legenda, também afirmou que o Planalto decidiu optar por essa reaproximação “porque a intenção de nos sufocar e nos aniquilar foi frustrada”.

Indagado sobre o que está levando o PSL a se reaproximar do governo Bolsonaro? Ele respondeu: “Primeiro, o PSL nunca esteve longe do governo, embora tenha sido tratado como adversário pelo próprio Planalto. Mas a gente nunca se distanciou do governo, até porque as pautas do governo vão ao encontro do compromisso inicial que nós tínhamos, quando o então candidato Bolsonaro veio para o PSL. Se você reparar, nunca saímos do lugar onde estávamos, nem sequer mudamos o nosso discurso. Quem mudou e passou a nos tratar como adversário foi o Planalto. E agora, em um momento de lucidez, ou por algum outro motivo que ainda não sabemos, o Planalto tenta voltar a ser o nosso aliado”, disse.

Ainda foi questionado se o partido estaria negociando cargos e afins com o Planalto, o PSL não viraria o Centrão? “Eu desconheço qualquer negociação em torno de cargos no governo Bolsonaro. Não existe nenhum tipo de reaproximação baseada em cargos. Até porque não queremos perder a nossa independência em nenhum minuto”.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy se solidariza com Socorro Gadelha: “Edilma já estava escolhida há tempos”

Com palavras firmes e diretas, o deputado federal Ruy Carneiro fez questão de demonstrar solidariedade à ex-secretária de Habitação de João Pessoa Socorro Gadelha, pelo modo como foi descartada pelo…

Acéfala, oposição na ALPB busca um líder para chamar de seu

Sem Raniery e sem Eduardo Carneiro, liderança já foi dispensada por Camila Toscano e Tovar Correia Lima Após o deputado Raniery Paulino (MDB), que atuava como líder da oposição na…