A Câmara de Vereadores de Bayeux, presidida pelo vereador Mizael Martinho, conhecido como Fofinho (DEM), acompanho de mais 7 vereadores – Severino Ramos (PSDB), José Heraldo (PSB), José João (PT), Cariolando Félix (PSDB), Magno Gonçalo (PMDB), Maria das Neves (PMDB) e Roni Alencar (PMN) – e do deputado estadual Expedito Pereira (PSB) participaram nesta terça-feira (17), na Granja Santana de uma audiência com o governador José Maranhão.

Eles apresentaram uma série de reivindicações que, acreditam, são de fundamental importância para a retomada do desenvolvimento econômico e de apoio
à comunidade carente do município. As solicitações dos vereadores foram prontamente atendidas pelo governador que se comprometeu a encaminhá-las para
os respectivos órgãos. Dentre os pedidos para Bayeux estão a instalação da Casa da Cidadania, posto avançado do Detran, Delegacia da Mulher e conclusão de
obras na cidade.

Para o presidente da Casa, vereador Fofinho, “foi um encontro administrativo e democrático com o governador José Maranhão, pois é dever da casa do povo
reivindicar melhorias para a cidade independente de cor partidária, pois a câmara não tem partido, seu dever é trabalhar para todos”.

Segundo Expedito Pereira, o governador comunicou que, em breve, estará em Bayeux, acompanhado dos vereadores para visitar a cidade com o objetivo de ver
de perto as obras e viabilizar as solicitações dos vereadores.A Câmara de Bayeux foi a primeira a ter audiência com o governador José Maranhão.
 

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Cícero, a pré-candidatura e a antecipação de propostas de gestão para o novo normal

De direito, Cícero Lucena (Progressitas) é pré-candidato à sucessão de Luciano Cartaxo na Prefeitura de João Pessoa. De fato, é candidatíssimo, além de páreo duro para qualquer um. O “Caboclinho”…

Nem Bruno nem Tovar: Enivaldo defende o neto, Lucas Ribeiro, para disputar PMCG

Se depender do atual vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (PP), o candidato escolhido para sucessão municipal em Campina Grande não seria nem Bruno Cunha Lima, do PSD,  nem Tovar…