O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira (23), ao longo de seu programa de rádio “Café com o presidente”, para o povo curtir um carnaval com responsabilidade. Ele recomendou ao brasileiro que não tente pegar a estrada embriagado, especialmente se for um motorista. “Se beber, por favor, não dirija. É uma recomendação que eu queria fazer ao povo brasileiro”, afirmou.

 

O presidente disse que é uma recomendação de pai para filho. “É importante lembrar nós temos gente que adora carnaval, que extravasa o que pode nos quatro dias; e gente que gosta de ficar em casa, que gosta de um retiro, de ir à praia. Aos dois tipos de brasileiros e brasileiras, o que eu queria fazer é uma recomendação quase como que um pai faria a um filho: ‘temos que ter responsabilidades’. Estou falando da bebida. Um motorista bêbado é uma arma muito perigosa, e muitas vezes mortal.”, disse.

 

Segundo Lula, a intenção de sua declaração não é frear o ânimo dos foliões. “É importante que as pessoas brinquem carnaval, dancem, sambem, arrumem namorados ou namoradas. Mas que não bebam. Se beber, por favor, não dirija. É que quando uma pessoa bebe muitas vezes quem morre é a pessoa que não bebe. Se formos responsáveis, não bebermos, dirigirmos com cuidado, não pegar no volante bêbado, nós teremos um carnaval muito mais tranqüilo”.

 

Alerta

O presidente também fez um alerta aos que planejam driblar a lei. De acordo com Lula, o governo está preparado para vigiar as estradas que cruzam o país. “A Lei Seca é mais exigente com o comportamento dos motoristas e de todos aqueles que gostam de uma boa farra. A fiscalização vai ser mais dura”, disse. E emendou: “Este é o primeiro ano da ‘Operação Carnaval’ com tolerância zero. A Lei Seca passou a vigorar em 20 de junho do ano passado, e, de lá para cá, os 500 bafômetros autuaram mais de sete mil motoristas. Desses, 4.435 foram presos. A Polícia Rodoviária Federal montou um esquema especial para este carnaval. São 9.600 agentes que vão fiscalizar 62.000 quilômetros de rodovias federais. São 700 bafômetros, 40% a mais do que na operação passada. Duas mil viaturas de policiamento e resgate, seis helicópteros, 500 radares e 1.000 computadores de mão. Estou dando esses dados para que ninguém diga que não foi avisado. Eu quero que todo mundo brinque o carnaval, mas que todo mundo também assuma responsabilidade”.

 

G1

 

 

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeito de Patos diz que vai diminuir distância com o legislativo e que não vai ‘abrir caixa preta’ da gestão anterior

O comando da gestão municipal da morada do sol – Patos, Sertão Paraibano – voltou às mãos de um profissional da saúde. Depois do médico Dinaldinho Wanderley (PSDB), que está…

Especialista paraibano acredita que privatização dos Correios pode ser um desastre

A decisão do governo do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), no último dia 21.08 de que os Correios estariam entre as nove empresas que estão no Plano Nacional de…