Por pbagora.com.br

O julgamento do pedido de cassação do mandato do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), foi adiado mais uma vez porque um dos ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passou mal e não pôde comparecer à sessão.

 

O ministro Fernando Gonçalves se sentiu mal antes do início da sessão e foi encaminhado ao Instituto do Coração (Incor).

 

 

De acordo com o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, a votação poderia acontecer sem a presença do ministro Fernando Gonçalves. Entretanto, segundo Ayres Britto, como ele demonstrou interesse em participar do julgamento, a análise do caso foi adiada.

 

 

O julgamento deve ser retomado na próxima quinta-feira.

 

O processo movido pela coligação “Maranhão a Força do Povo”, que apoiou a candidata Roseana Sarney, acusa o governador Jackson Lago e seu vice de cometerem abuso de poder econômico e compra de votos durante a campanha eleitoral de 2006.

 

estadao.com.br

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vice de Bolinha culpa desorganização da PMCG por indeferimento do registro

A candidata a vice-prefeita de Campina Grande na chapa de Artur Bolinha (PSL), Annelise Meneguesso (PSL), culpou, durante entrevista à Rádio Caturité FM nesta quarta-feira (28), a Secretaria de Saúde…

Opinião: tendo assinado contrato com empresa investigada na Calvário, Edilma não fará aliança com RC num 2º turno

O leitor, e ao mesmo tempo eleitor, certamente já notou certo clima de cordialidade entre os candidatos a prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB) e sua adversária, Edilma Freire…