O julgamento do pedido de cassação do mandato do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), foi adiado mais uma vez porque um dos ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passou mal e não pôde comparecer à sessão.

 

O ministro Fernando Gonçalves se sentiu mal antes do início da sessão e foi encaminhado ao Instituto do Coração (Incor).

 

 

De acordo com o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, a votação poderia acontecer sem a presença do ministro Fernando Gonçalves. Entretanto, segundo Ayres Britto, como ele demonstrou interesse em participar do julgamento, a análise do caso foi adiada.

 

 

O julgamento deve ser retomado na próxima quinta-feira.

 

O processo movido pela coligação “Maranhão a Força do Povo”, que apoiou a candidata Roseana Sarney, acusa o governador Jackson Lago e seu vice de cometerem abuso de poder econômico e compra de votos durante a campanha eleitoral de 2006.

 

estadao.com.br

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeito de Lastro desiste de disputar reeleição e grupo deverá lançar pré-candidatura nas próximas horas

O atual Prefeito de Lastro Athaide Diniz (PSB) anunciou que não irá disputar o mandato a reeleição neste ano de 2020. O comunicado foi inicialmente feito em um grupo de…

Mesmo com foco na disputa pela PMCG, Ana Cláudia pode ir para Câmara Federal

Com foco na disputa pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, a secretária de Estado Ana Cláudia, pode vir a conquistar uma vaga na Câmara Federal, compondo o conjunto de parlamentares…