O julgamento do pedido de cassação do mandato do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), foi adiado mais uma vez porque um dos ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passou mal e não pôde comparecer à sessão.

 

O ministro Fernando Gonçalves se sentiu mal antes do início da sessão e foi encaminhado ao Instituto do Coração (Incor).

 

 

De acordo com o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, a votação poderia acontecer sem a presença do ministro Fernando Gonçalves. Entretanto, segundo Ayres Britto, como ele demonstrou interesse em participar do julgamento, a análise do caso foi adiada.

 

 

O julgamento deve ser retomado na próxima quinta-feira.

 

O processo movido pela coligação “Maranhão a Força do Povo”, que apoiou a candidata Roseana Sarney, acusa o governador Jackson Lago e seu vice de cometerem abuso de poder econômico e compra de votos durante a campanha eleitoral de 2006.

 

estadao.com.br

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeitura de Sousa reabre hoje o comércio com horários diferenciados

Em comunicado a imprensa a Prefeitura de Sousa anunciou, a flexibilização do isolamento social no município, com isso o comércio local será reaberto a partir desta terça-feira (2). Com a…

Após divulgação de dados, internautas filiam Bolsonaro ao PT

Após o presidente Jair Bolsonaro ter sido alvo do grupo Anonymous, que divulgou nas redes sociais dados pessoais do presidente e de familiares, uma ficha virtual de filiação de Bolsonaro,…