O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), descartou, durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (23), qualquer possibilidade de renunciar ao mandato devido aos desdobramentos da Operação Calvários, que investiga desvios de recursos públicos por meio de Organizações Sociais, na área da saúde e educação.

João lembrou que percorreu mais de 40 mil quilômetros durante a campanha eleitoral e recebeu a confiança de mais de 1 milhão de paraibanos para governar o estado nos próximos quatros anos.

“Não tenho a mínima intenção e nem motivo para renunciar, não farei isso”, avisou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereador pessoense defende esticar mandato até 2022, por conta do Covid-19

O vereador de João Pessoa, Tanilson Soares (PSB), em release enviado a imprensa defendeu a proposta de adiamento das eleições municipais, previstas para outubro, e adiantou que o momento permite…

Mandetta diz a Bolsonaro que vai contrariá-lo se orientação não for técnica

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, avisou ao presidente Bolsonaro que faria um “freio de arrumação” durante a entrevista coletiva deste sábado (29) com a equipe da pasta sobre…