Por pbagora.com.br

O deputado estadual Jeová Campos admitiu nesta terça-feira, em entrevista exclusiva ao PB Agora, que poderá disputar a presidência do Partido dos Trabalhadores na Paraíba no processo de eleição interna marcado para o dia 22 de novembro deste ano. Segundo ele, além da escolha dos novos dirigentes partidários, a data marcará qual posicionamento o PT tomará nas eleições majoritárias de 2010.

“Eu defendo que o PT se alie com quem melhor tratar o partido: ou seja, com quem abraçar os projetos de democratização da gestão e de desenvolvimento regional do Estado”, destacou o deputado, reconhecendo certa divisão na legenda entre os que apostam na aliança com o governador José Maranhão (PMDB) e os que sinalizam em favor do prefeito Ricardo Coutinho (PSB), em caso de rompimento político de ambos.

Apesar de ter o vice-governador Luciano Cartaxo no governo Maranhão III, o PT não tem definido se marchará com o PMDB nas eleições de 2010. Recentemente, o partido aprovou por unanimidade resolução em que sinaliza a disposição de lançar o deputado federal Luiz Couto, atual presidente da legenda na Paraíba, como candidato ao Senado Federal no próximo ano. Só não definiu em qual chapa.

Para Jeová Campos, essa decisão será tomada a partir da escola da nova diretoria. Perguntando se é maranhista ou ricardista, o deputado responde: “Sou petista”. Ele disse ao PB Agora que já um movimento dentro do partido querendo lançá-lo como candidato a presidente da legenda no Estado. “Se isso justificar uma candidatura eu disputarei essa eleição”, completou.


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Sexta a gente escolhe o nome e anuncia. De sexta não passa”, avisa Romero sobre sucessão em Campina Grande

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, garante que ainda não escolheu o nome que irá apoiar na disputa pela sua sucessão na Prefeitura de Campina Grande. Em entrevista concedida…

Felipe Leitão entra na briga para ocupar vaga que era de Genival na Mesa da ALPB

O deputado estadual Felipe Leitão (Avante) entrou na briga para ocupar a vaga na Mesa Diretora que era do deputado estadual Genival Matias (Avante), que morreu no mês passado, após…