O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) solicitou nesta sexta-feira (13) que a Mesa se reúna e determine a anulação do ato da 1ª Secretaria, à época ocupada pelo senador Efraim Morais (DEM-PB), que autorizou o pagamento de horas extras aos funcionários da Casa no último mês de janeiro, período do recesso parlamentar. Em sua opinião, não é suficiente esperar que os senadores ordenem que seus funcionários tomem a iniciativa de devolver os valores recebidos, devendo, sim, a direção superior do Senado ordenar a devolução.
– Eu não vinha nem a Plenário, mas aí se estabelece uma polêmica, até por conta desse quadro de obscuridade por que passa o Senado da República com relação ao problema das horas extras – explicou o senador.

Jarbas Vasconcelos disse que, de acordo com as informações de que dispõe, o Senado nunca autorizou esse tipo de pagamento em outros anos.

Para o senador, a pergunta que se faz agora é: quem tem fazer a devolução?

– Pelo que me conste, nenhum senador, eu próprio, determina isso. Quem determina isso é o chefe de gabinete. Isso não quer dizer que se exima a responsabilidade do titular, do senador da República – avaliou.

O que deve acontecer agora, recomendou Jarbas, é a Mesa revogar o ato da 1ª Secretaria, em uma decisão uniforme que resulte na devolução dos pagamentos feitos indevidamente.

– Isso me parece a solução mais racional, mais lógica e mais natural. O dano já foi feito, a Casa se encontra já danificada por outros motivos, por outros atos, por outras ações, mas essa há como sanar e há como se resolver.

Em resposta ao senador Jarbas Vasconcelos, o senador Mão Santa (PMDB-PI) disse que levará o pedido à Mesa e contou que ele mesmo já havia perdido o sono pensando no problema.
 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OUÇA: reitor da UEPB diz que estudante que fez ameaças trancará curso

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior divulgou, através de um áudio compartilhado nas redes sociais, nesta segunda-feira (21), detalhes sobre o caso da suposta ameaça…

Análise: prefeita do Conde faz pacto com “Drácula” e contrata empresas investigadas pela Calvário

O Calvário é mencionado em todos os quatro evangelhos quando relatam a crucificação de Jesus. Mas não é esse episódio bíblico que vou tecer comentários. O Gólgota em discussão está…