Juro que é a última vez que toco no assunto. Pelo menos, enquanto ele não for definitivamente resolvido. Mas, apesar da paciência ser um dos requisitos fundamentais do fazer político, acredito que já chegou a hora do deputado Guilherme Almeida (PSB) dar o grito de independência e se libertar desta ansiedade que o consome dia e noite.

Falo, claro, sobre o veto imposto por Ricardo Coutinho à posse de Guilherme Almeida na Secretaria de Interiorização do Governo.

Guilherme Almeida só tem dois caminhos: ou “ameaça” romper com Maranhão ou corre o risco de ficar na história da Paraíba para sempre como o homem que “foi sem nunca ter sido”. Já falamos inúmeras vezes sobre o caso. Maranhão quis testar Ricardo, que bateu o pé e, até agora, vem vencendo a guerra. Maranhão recuou. E expôs Guilherme a esse puxa-encolhe como se ele fosse um boneco de marionete.

Havia uma saída honrosa para Guilherme Almeida. Anunciar que não aceita mais o convite, alegando que Maranhão tem direito de nomear quem quiser, mas não o de fazer de palhaço deputados eleitos pelo voto. E mais: poderia anunciar que ficaria na oposição na Assembléia Legislativa. Acho que, somente assim, conseguiria acordar Maranhão dessa letargia em que ele se encontra dentro deste processo.

Guilherme deveria ameaçar romper. Nem que fosse teatrinho, como o que Maranhão está fazendo com Ricardo.

Guilherme deveria fazer qualquer coisa. Menos o que está fazendo: nada.
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado estadual quer liberação para a construção de espigões na orla de JP

Estando do lado dos construtores que querem implementar na orla de João Pessoa, espigões o deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) apresentou uma Emenda a Constituição estabelecendo permissão para construção de…

Deputado critica Cartaxo por proibir Feira Agroecológica, em João Pessoa

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) repudiou, nesta semana, a decisão da Prefeitura de João Pessoa que proibiu a realização da Feira Agroecológica do Ponto de Cem Réis, organizada por…