Após críticas referidas a deputada estadual e uma das lideranças do PPS Gilma Germano feita pelo vereador Bruno Farias, a parlamentar veio a público rebater todas as opiniões de correligionário que teceu acusações a Gilma.

 

Confira a nota enviada pela líder do PPS Gilma Germano:

 

Após tomar conhecimento das inverdades que o vereador Bruno Farias (PPS) tenta semear na imprensa local, referindo-se ao “suposto” esvaziamento pelo qual passa a legenda como uma ação orquestrada de nosso grupo partidário, venho contestar tais afirmações.

Inicialmente, reafirmo de público, nunca o PPS paraibano cresceu tanto quanto neste mandato em que o dirigimos.

Quero ainda afirmar que se há alguém responsável pelo atual “esvaziamento” do PPS, esse alguém seguramente é aquele que, não respeitando as regras democráticas, orquestrou ou apoiou a tentativa de um golpe em agosto último em nosso diretório estadual. Esta ação vergonhosa só não triunfou porque bravamente eu muitos companheiros resistimos. Resistimos e conseguimos assegurar pelo menos a realização de nossos congressos que elegerão em breve um novo diretório. Mas todos lembram, no tapetão, Nonato Bandeira já se autodeclarava presidente da legenda.

A insatisfação de muitos companheiros com “desmandos” dessa natureza é o reflexo do que vivemos agora. A direção do PPS Nacional, que já fez mais de 4 intervenções partidárias no Estado, tem sido “uma pedra no meio do caminho” de nossos militantes e filiados.

Soma-se a isto agora a existência de um forte interesse do grupo de Nonato que quer, em uma atitude revanchista e inconsequente, a todo custo, tirar a legenda da base aliada do governador, o resultado não poderia ser outro: alguns iriam sair. O risco desta reação foi inclusive por mim alertado na reunião que tivemos com a Nacional em Brasília.

Quanto à questão de abandono de barco não houve, Bruno Farias. O companheiro intencionalmente despreza a causa dos fatos e cria “maquiagem” para os seus efeitos. Talvez com o intento de achar que, porque alguns membros de nosso grupo saíram, eles já poderão se constituir “dono” do partido! Não, companheiro, haverá congresso e nosso grupo tem quadros maravilhosos para disputarem a direção do PPS! Estamos fortes e articulados na composição de um novo diretório.

E por fim, quanto à questão do não ingresso no PPS de quadros honrosos como Buba Germano, Iraê Lucena e Hervázio Bezerra, convenhamos, diante de tanta instabilidade, não é arriscar demais filiar-se? Perdemos filiações importantes, perdemos quadros importantes que se foram, mas, seguramente, não foi o nosso grupo o causador disto!

 

Ascom

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bandeira branca: aliado de Romero em CG ‘afaga’ governador

Aliado do prefeito Romero Rodrigues (PSD), e ferrenho opositor do Palácio da Redenção, o vereador Alexandre do Sindicato (PHS), surpreendeu os colegas de bancada e a oposição, ao elogiar a…

Bolsonaro dá a largada para a privatização de nove estatais; veja lista

O governo deu início ao processo de privatização dos Correios, mas o procedimento de venda da holding, com começo imediato das discussões no Congresso — como era a expectativa —,…