Por pbagora.com.br

 Enquanto a crise impera no Botafogo que parece mesmo ter entregado os pontos na Série C do Campeonato Brasileiro a Raposa faz jogo-treino contra time sub-20 do CSP intensificando os treinos para o mata-mata da Série D.
Matematicamente, a equipe do Botafogo ainda tem chances de passar de fase na terceira divisão, mas o clima no Belo não faz jus a quem está visando a classificação. Na tarde desta sexta-feira, o elenco botafoguense foi ao gramado do Estádio Almeidão, onde seria realizado o último coletivo antes da partida contra o Fortaleza, mas se recusou a trabalhar, devido aos dois meses de salários atrasados do clube.

A atividade estava marcada para as 16h, mas o grupo ficou à beira do gramado, à espera de algum dirigente, para conversar sobre o débito com o plantel. Por volta das 16h20, chegou o primeiro diretor do Botafogo, Jurandir Júnior, que iniciou o diálogo com o grupo. Alguns minutos depois chegaram o presidente do clube, Guilherme Novinho, e o diretor de futebol Zezinho do Botafogo, que se juntaram ao elenco para a conversa que já havia se iniciado. O diálogo entre os atletas e a diretoria durou cerca de 40 minutos. Nenhum jogador quis falar com a imprensa.

Segundo Zezinho, a diretoria foi pega de surpresa. De acordo com o dirigente, a equipe cobrou a quitação dos salários atrasados e reclamou que a última promessa de pagamento não tinha sido cumprida pelos diretores botafoguenses.

Já a Raposa f faz neste sábado, um ensaio visando o primeiro duelo do mata-mata contra o Operário-PR, pela Série D do Brasileiro. Único clube paraibano ainda vivo na disputa nacional, a Raposa enfrenta a equipe sub-20 do CSP, em amistoso que teve seu horário antecipado das 19h para 17h, no Estádio Amigão. No jogo-treino desta tarde com o Tigre, o técnico Francisco Diá vai colocar em campo a base da equipe titular, com a volta de alguns jogadores que ficaram de fora do jogo com o Globo FC, pela última rodada da fase de grupos, casos de Tiago Sala, Magno, Ronael e Túlio Renan.

O time que entrará em campo com Glédson, Grafite, Joécio, Tiago Sala e Ronael; Negretti, Magno, Jackson e Valdeir; Túlio Renan e Adalgisio Pitbull. No teste de logo mais, Diá não poderá contar com o meia Éder Guerreiro, que deixou o campo com um corte no rosto após se chocar com o zagueiro Tiago Sala.

Redação

Notícias relacionadas

Frente formada por PSB, PV, PCdoB, PT e PSOL não faz oposição a João Azevêdo

A frente formada pelos partidos PSB, PV, PCdoB, PT e PSOL, que se uniram contra o facismo e a favor da população para as eleições de 2022 não tem o…

Covid-19: Paraíba registra 1079 novos casos e 18 óbitos neste domingo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (16), 1.079 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 54 (5%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.023 (95%) são…