Por pbagora.com.br

Importante figura do parlamento se mostra inconformada com tratamento dado por Cartaxo e pode ser o estopim da 1º primeira crise do Governo

Mais de que as presenças notadas, uma ausência foi sentida durante a solenidade que deu posse aos novos secretários do Governo Luciano Cartaxo na manhã desta quarta-feira (02).

Trata-se do presidente reeleito da Câmara Municipal de João Pessoa, Durval Ferreira (PP), que apesar de integrar a base que dará sustentação a nova gestão no parlamento municipal, não estaria tão confortável com o tratamento que tem sido dado pelo PT ao seu partido – o PP.

Além de ser presidente da Câmara Municipal, Durval Ferreira é também presidente do PP em João Pessoa, partido que, desde o primeiro turno, apoiou a dobradinha vitoriosa formada por Luciano Cartaxo e Nonato Bandeira (PPS). Mas, apesar dessa representatividade, Durval não tem percebido uma reciprocidade por parte do atual Governo.

Indagado sobre o assunto Durval desconversa, sem admitir, mas também sem descartar o desconforto com o tratamento que vem sendo dado ao PP e aos aliados do Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro na gestão municipal.

O PP é o partido que mais elegeu parlamentares na Câmara Municipal e aguarda ser prestigiado pela gestão Cartaxo, caso contrário pode se tornar o primeiro pesadelo da nova gestão. Afinal, nenhum governante quer ter como oposição a maior bancada do parlamento, incluindo o presidente desse parlamento.

Como ainda faltam cargos a serem preenchidos, a expectativa é que o PP seja contemplado nessa nova ‘leva’ de anúncios, que deverá ser divulgada até a próxima sexta-feira (04), assim todas as arestas deverão ser fechadas.

 

Nos bastidores, políticos ligados a Durval confirmam insatisfação

 

Aliados do prefeito recém-eleito Luciano Cartaxo (PT) já estariam insatisfeitos com atitudes adotadas pela novo governo. Um deles seria o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Durval Ferreira, cujo o partido, o PP, apostou no início no sucesso eleitoral do PT e na eleição de Cartaxo para a Prefeitura. Mas Durval estaria chateado com a não indicação de uma pessoa para ocupar uma das Secretarias da nova administração.

As indicações do ministro Aguinaldo Ribeiro, presidente estadual do PP, seriam isoladas e de interesse pessoal. E não do partido, no âmbito municipal. Isso teria deixado inconformado Durval que apoiou a campanha de Luciano Cartaxo desde o início, colocando, inclusive, seus correligionários nas ruas, nos bairros e em toda a cidade na busca de votos para o petista.

Além de ajudar na eleição do PT, o PP conseguiu eleger três vereadores que serão fundamentais para que a bancada do novo prefeito possa conseguir aprovar na Casa matérias de interesse do Município.
 

 

Márcia Dias

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não teve briga”, reforça Efraim sobre saída do DEM do Centrão

O DEM e o MDB, que integram o Centrão na Câmara, anunciaram desde o fim de julho que saíram do bloco — liderado pelo deputado Arthur Lira (Progressistas-AL) e que…

Mais prazo: Romero pode deixar só para dia 15 definição sobre escolha em CG

Nem 07 nem 10. Deve ficar para o dia 15 de agosto a definição do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), sobre a escolha do nome do grupo que…