Pelo menos duas pessoas relataram ter sido agredidas, na tarde de ontem, sábado (13), durante uma carreata em favor da chapa candidata à Presidência formada por Fernando Haddad (PT) e Manuela D’Ávila (PCdoB). O ato partiu do bairro dos Bancários e percorreu alguns locais da Zona Sul da Capital.

Em meio às manifestações de apoio aos candidatos de esquerda, houve atitude de repulsa à chapa e duas mulheres foram ofendidas, além de um homem ter tido o dedo quebrado, por eleitor contrário a Haddad.

“Passou um homem de moto por nós e gritou “Haddad é meu p…!” Aí minha colega respondeu “Tá podendo, hein?” “, disse uma das manifestantes agredidas verbalmente.

Durante o ato houve adesivagem e distribuição de panfletos.

Na última quinta-feira (11) foi o carro do próprio presidenciável Fernando Haddad que foi vítima da intolerância de eleitores pró Bolsonaro. Paulo Teixeira, vice-presidente nacional do PT, falou sobre o assunto em uma rede social. O deputado afirmou que os manifestantes teriam impedido a saída do veículo em que o presidenciável estava.

"Atenção! Um carro com gente do Bolsonaro acaba de fechar o carro com o Haddad dentro. A polícia Federal parou o motorista e prendeu a sua carta. Uma campanha violenta!", escreveu Paulo no Twitter.

A assessoria de imprensa de Fernando Haddad esclareceu que, na verdade, o incidente ocorreu na manhã de quinta, durante um evento oficial do candidato com a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Brasília. Três homens em uma caminhonete  bloquearam a passagem quando a comitiva tentava deixar o local.

A situação só foi resolvida com a intervenção da Polícia Federal, que dispersou os manifestantes. Os agentes, porém, não teriam retido documentos dos homens ou os levado para prestar esclarecimentos. Não foi registrado boletim de ocorrência e os manifestantes não foram identificados.

"" "" "" "" ""

 

Redação

Fotos: parlamentopb

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…