Por pbagora.com.br

Deputado paraibano defende cassação do mandato de Eduardo Bolsonaro por ataques contra a Constituição

O Deputado Federal Frei Anastácio do PT/PB repudia as declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro sobre o possível retorno do Ato Institucional nº 5 (AI-5). “Diante disso, defendo a punição pela perda de seu mandato, medida que será analisada pelo Conselho de Ética da Câmara com base em representação que será feita pelo PT, PSOL, PCdoB, PDT, PSB e Rede”, disse o deputado.
“Em entrevista à jornalista Leda Nagle, o deputado cogitou uma nova edição do Ato como uma resposta a uma possível radicalização da esquerda, afrontando diretamente os ditames constitucionais e democráticos pátrios”, disse Frei Anastácio.

Perda do mandato

Frei Anastácio recorda que “o AI-5 desumanizou o Brasil. Foi o tempo mais sombrio que o povo brasileiro vivenciou. O Congresso foi fechado, mandatos eletivos foram cassados, os direitos políticos foram suspensos, juízes e funcionários públicos foram demitidos, houve perseguição contra as igrejas e ocorreram mortes desenfreadamente”, relembrou.

O parlamentar afirma que a sugestão feita por um novo AI-5 é um atentado à vida do brasileiro e da brasileira. Mais uma vez um ente da família Bolsonaro declara o extermínio da nossa Constituição Federal e da nossa Democracia.

“É inaceitável, inadmissível e repugnante ver um parlamentar eleito pelo voto popular fazer apologia ao crime e a defesa da volta da ditadura. Diante disso, defendo a punição pela perda de seu mandato, medida que será analisada pelo Conselho de Ética da Câmara”, afirmou.

Afronta à Constituição

As declarações do deputado líder do PSL, segundo Frei Anastácio, é uma afronta à Constituição, ao Estado democrático de direito e assegura ainda mais os exemplos fascistas e com um passado de arbítrio, censura à imprensa, tortura e falta de liberdade. “Se o líder do partido e filho do Presidente da República faz declarações como essas, em rede nacional de TV, é porque já existe orquestrações sobre o assunto no clã Bolsonaro. O Brasil tem que ficar em alerta. A Democracia está em risco”, advertiu.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Oposicionista analisa novas adesões à base de João na ALPB: “Perda muito grande”

‘Um baque’, essa pode ser a definição mais adequada as recentes adesões dos deputados estaduais Raniery Paulino (MDB) e Eduardo Carneiro (PRTB) a base de sustentação do governador João Azevêdo…

PBAgora/Datavox: gestão João é aprovada por 58,2%, em Princesa

A gestão do governador João Azevêdo (Cidadania) é aprovada por 58,2% da população do município de Princesa Isabel. Os números são resultados da pesquisa Datavox/PB Agora realizada na cidade, entre…