A Paraíba o tempo todo  |

Deputado paraibano alerta para novo recorde de ‘veneno’ do governo Bolsonaro que chega a 1.766 agrotóxicos liberados

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) alertou que Bolsonaro não dá trégua na liberação de veneno no Brasil e, no finalzinho de junho, jogou mais uma quota desse mal com a autorização de mais 46 marcas novas de agrotóxicos para comercialização no país. “Bolsonaro a cada mês, aumenta sua marca de campeão do veneno”, frisou o deputado.

O parlamentar destacou que, com essa nova autorização, Bolsonaro atinge a marca de 1.766 novas marcas de veneno em menos de quatro anos de governo. “Esse é um recorde maldito nunca visto no Brasil. Bolsonaro não se importa com a produção de alimentos pela agricultura. Mas, tem como prioridade facilitar as políticas de liberação para compra, produção e comercialização de agrotóxicos”, denunciou.

Desmonte da Legislação 

Frei Anastácio enfatizou que o Brasil tem um Governo que enfraquece a legislação que controla uso de agrotóxicos e também vem combatendo e perseguindo os movimentos sociais que lutam contra o uso desenfreado dessas substâncias no país. “ Bolsonaro conseguiu o que queria, que é o fortalecimento da bancada ruralista, do agronegócio e das leis que permitem que venenos sejam introduzidos na alimentação do povo brasileiro sem grandes alardes”, relatou.

O parlamentar lembrou ainda que o uso desenfreado de agrotóxicos viola a Constituição Federal. “O consumo massivo desses venenos, muitos já proibidos na União Europeia, ferem o direito à vida, à saúde, ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e à alimentação adequada”, concluiu.

Da Redação com Assessoria

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      22
      Compartilhe