Por pbagora.com.br

Apesar de ter sido aprovada na última quarta-feira (12) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) o projeto de lei que prevê a gratuidade nos estacionamentos de shoppings, hipermercados, supermercados e centros comerciais da Paraíba, para pessoas que consumirem a partir de 10 vezes o valor da tarifa foi criticado pelo deputado estadual governista Lindolfo Pires (Podemos). Para ele, a maioria do plenário da ALPB “jogou para a plateia” e que o projeto modificando a cobrança de pagamento nos estacionamentos de shoppings e supermercados deve mesmo “esbarrar na Justiça”.

“A matéria é inconstitucional e, se não houver veto, vai acabar no tribunal”, afirmou Lindolfo Pires, ao salientar que o tema já foi motivo de decisão em várias esferas da Justiça na Paraíba e também em outros estados, mais recentemente no próprio Tribunal de Justiça da Paraíba depois de aprovação ocorrida na Câmara de João Pessoa. O texto original, do deputado Taciano Diniz (Avante), foi aprovado com emendas e segue para apreciação do governador João Azevedo (PSB).

Seis deputados foram contrários a aprovação, contra 20 deputados a favor. “Não compete às Assembleias Legislativas e nem muito menos às Câmara Municipais legislarem sobre esse assunto. É de competência exclusiva do Congresso Nacional”, disse.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após ser anunciada como vice de RC, Paula Frassinete renuncia

Apenas um dias após ser registrada como companheira de chapa do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na corrida eleitoral pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, a ex-vereadora Paula Frassinete renunciou do…