A Paraíba o tempo todo  |

Delegados voltam a ameaçar uma nova paralisação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados (Adepdel), Afrânio de Britto, declarou em entrevista ao portal PB Agora que a categoria já começa a desacreditar no avanço das negociações com o governo Maranhão III. Delegados realizam assembléia às 19 horas desta quarta-feira (11), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Campina Grande, onde após deliberar podem retomar o movimento grevista estado.

Na última segunda-feira (09) o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Gustavo Gominho, não conseguiu apresentar uma proposta concreta de reajuste e solicitou prazo de 70 dias à categoria. Para não retomar o movimento e atender ao pedido do governo, a categoria exigiu a garantia de alguns benefícios como gratificações, adicionais noturnos, entre outros.

“Pedimos que ao menos alguns direitos fossem atendidos para que continuássemos trabalhando e aguardando uma posição do governo, mas nenhuma resposta nos foi dada até o momento”, disse Afrânio.

No último encontro entre governo e categoria, o secretário Gustavo Gominho, informou que a queda da receita e a despesa realizada pelo governo anterior haviam impossibilitado, no momento, qualquer contraproposta. Disse ainda que o governo Maranhão quer resolver o impasse, mas necessita de prazo para poder avaliar a conjectura econômica e sentar novamente com a categoria, em 20 de maio de 2009.

“Não descartamos a retomada imediata da greve caso até o início da assembléia o governo não se posicione quanto os direitos que exigimos”, disse o presidente da Associação.

“Se ambos os lados não cederem é impossível obter avanço nas negociações. Estamos dispostos a atender ao pedido de Gominho, mas para isso, o governo precisa garantir, no mínimo, os direitos exigidos pela categoria”, completou Afrânio de Britto.

 

Thiago Moraes

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe