A avaliação que o governador João Azevêdo fez sobre os motivos que levaram o ex-governador Ricardo Coutinho, do PSB, a agir da forma que agiu fazendo com que a crise fosse se agravando e o rompimento fosse inevitável é de que o ex-governador teria sido envenenado por ‘fuxicos’ que o fizeram temer ficar sem legenda em 2020.

De acordo com João, ele não teria dado nenhum motivo para o racha nem para a briga interna que se deu na sigla.

“Pessoas envenenaram o ex-governador Ricardo Coutinho no sentido de que poderia não ter legenda para disputar agora em 2020 e fizeram com que numa armação muito grande se dissolvesse o diretório” declarou.

As declarações foram feitas na cidade de Cajazeiras onde o governador entrega obras nesta quinta-feira.

Confira:

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vice-prefeito de CG defende nome do neto para disputar PMCG

A corrida sucessória já tem movimentado a política campinense. O vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (PP), defendeu o nome de seu neto Lucas Ribeiro, na cabeça da chapa majoritária,…

João Azevêdo deseja manter alinhamento com a ALPB em 2020

Com o apoio da maioria dos parlamentares na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) durante o seu primeiro ano de mandato, o governador João Azevêdo deseja manter o alinhamento com o…