OUÇA: “Parlamento não pode fazer como Pilatos e lavar as mãos”, diz Bruno sobre marcha à ré de Raíssa

 

O líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Bruno Farias (PPS), lamentou a postura da vereadora Raíssa Lacerda (PSD) em desistir de assinar a instalação de uma CPI para investigar os escândalos na obra da Lagoa.

O parlamentar disse que respeitava, porém discordava. Para ele o parlamento não pode adotar a postura de Pilatos, de ‘lavar as mãos’ diante de um escândalo dessa magnitude e que mancha a história da Capital do Estado.

“Eu respeito, mas discordo dos argumentos apontados. A vereadora Raíssa se debruçou sobre toda a documentação que nós enviamos para ela e no final das contas seguiu o conselho de seu pai. Mas você não pode fazer com que o parlamento tenha a mesma postura de Pilatos, e lavar as mãos diante de um escândalo que choca a toda sociedade. É dever do parlamento, é mandamento constitucional que nos põe como fiscalizadores do executivo. Pode ser que a Assembleia se debruce sobre esse caso e a Câmara não. Será um by pass”, disse.

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Audiência proposta por paraibano alerta para privatização de estatais

A Comissão de Legislação Participativa, colegiado presidido pelo petista Leonardo Monteiro (MG), anunciou que fará uma audiência pública para debater as consequências da privatização de 17 empresas estatais, que foi…

RC reage a abordagem sobre Calvário e defende direito do MP investigar; vídeo

Na manhã desta segunda-feira (23), no momento em que chegava a uma universidade particular de João Pessoa, para proferir uma palestra, o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) foi interpelado…