O governador da Paraíba, João Azevêdo, analisou que diante da grave pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o presidente da República, Jair Bolsonaro, teria demorado para adotar ações de prevenção à disseminação do vírus no país. Para o governador, foi preciso que cada estado tomasse a sua iniciativa para conter o vírus.

Criticado por muitos, o presidente da República chegou a falar em entrevista que a pandemia do Covid-19, que já matou milhares, seria uma “gripezinha”. Para João Azevêdo, com base nesse discurso, o Governo Federal demorou a tomar iniciativa para proteger os brasileiros.

– Faltou protagonismo ao Governo Federal para tomar medidas que precisam serem tomadas. por que ficou naquela lógica de que ‘isso não é tão forte, isso é uma gripe”, ou seja, isso fez com que o Governo Federal retardasse algumas medidas.

Desta forma, João pontuou que foi necessário que os chefes de estado agissem de forma mais ágil e por conta própria para conter a disseminação. “Os governadores têm uma responsabilidade muito grande com a sua população. Tivemos que tomar medidas. É possível que algumas destas tenham até extrapolado os limites da responsabilidade, entretanto, foram tomadas visando proteger a população de cada estado”, explicou João.

Na última segunda-feira (23), João Azevêdo participo de videoconferência com o presidente Bolsoanaro na qual cobrou equipamentos e testes rápidos de diagnósticos do Covid-19.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian se contrapõe a posicionamento de Bolsonaro sobre retornar à normalidade

O deputado federal Julian Lemos voltou a usar suas redes sociais para revelar divergência do seu ponto de vista em relação ao adotado pelo presidente Jair Bolsonaro no que tange…

Análise: Bolsonaro pratica a “política” da morte enquanto o mundo luta pela vida

Aliados e até mesmo auxiliares próximos de Jair Bolsonaro estão em alerta absoluto com o impacto negativo e catastrófico causado pelo presidente em toda malha social do país. Até mesmo…