A Corregedoria da Câmara conseguiu notificar na noite dessa segunda-feira (2) o deputado Edmar Moreira (Sem partido-MG) sobre a denúncia contra ele de uso irregular de verba indenizatória, protocolada pelo PSOL. Com a notificação, o parlamentar tem prazo de cinco dias para apresentar sua defesa.

Moreira ganhou notoriedade por ter um castelo avaliado em R$ 25 milhões no interior de Minas Gerais. Ele foi acusado de ter ocultado a propriedade em sua declaração de bens, mas alega que o imóvel está no nome de seus filhos.

A investigação contra o deputado foi pedida pelo PSOL no dia 12 de fevereiro, mas devido ao tramite burocrático só teve início na noite dessa segunda-feira (2). O foco da denúncia apresentada é o uso de verba indenizatória por Moreira. O parlamentar é dono de uma empresa de segurança e gastou R$ 140 mil a título de verba indenizatória com sua segurança particular.

O TSE arquivou também nesta segunda-feira o pedido do parlamentar para deixar o DEM por justa causa. O entendimento do tribunal é que Moreira já foi desfiliado pelo partido. O DEM analisará agora se entrará na Justiça pedindo o mandato do deputado.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano diz que corte de bolsas de pós-graduação prejudica universidades do NE

Veneziano se posiciona contra corte de bolsas de pós-graduação das universidades, prejudicando o Nordeste e, principalmente, a UFCG O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) se posicionou contra a decisão…

MPPB quer apurar suspeita de superfaturamento na Prefeitura de Conde

A prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB), poderá ter que enfrentar uma nova investigação, além da Operação Calvário, realizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). O órgão abriu um novo…