Por pbagora.com.br

O depoimento do vereador Sérgio da SAC (PRP) na 16ª Zona Eleitoral, em João Pessoa, na tarde desta segunda-feira, reservou uma surpresa: duas das testemunhas que tinham assegurado nos inquéritos que tinham vendido votos ao então candidato desmentiram o fato.

O juiz Aluízio Bezerra, da 64 Zona Eleitoral, vislumbrou perjúrio nos depoimentos e decretou a prisão das duas testemunhas. José Carlos Barbosa e Paulo Sérgio saíram alemados pela Polícia Federal da audiência. Eles poderão pegar de um a três anos de reclusão e ficarão recolhidos na sede da PF em João Pessoa até que sejam impetrados Habeas Corpus.

Diante da perplexidade do juiz Aloísio Bezerra, do promotor Amadeuis Lopes e do delegado Derly Brasileiro, da Polícia Federal, as testemunhas informaram que, na verdade, não tinham lido o documento relativo ao depoimento que assinaram.

Acusado de compra de votos, o vereador saiu sem dar entrevistas à imprensa. O juiz Aluízio Bezerra disse que ouvirá ainda testemunhas de defesa e mais algumas testemunhas listadas pela promotoria.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Senha? Ronaldinho Cunha Lima revela saudosismo da disputa eleitoral em CG

Em recente postagem nas redes sociais, o ex-vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldinho Cunha Lima (PSDB) movimentou o cenário político ao relatar sua saudade da campanha eleitoral, sobretudo da emoção de…

Romero anuncia a construção do Parque Linear Dinamérica, em Campina Grande

Recursos já estão reservados para a obra, no valor projetado de R$ 18,6 milhões O prefeito Romero Rodrigues anunciou, através de uma live, na manhã desta terça-feira, 11, no auditório…