O depoimento do vereador Sérgio da SAC (PRP) na 16ª Zona Eleitoral, em João Pessoa, na tarde desta segunda-feira, reservou uma surpresa: duas das testemunhas que tinham assegurado nos inquéritos que tinham vendido votos ao então candidato desmentiram o fato.

O juiz Aluízio Bezerra, da 64 Zona Eleitoral, vislumbrou perjúrio nos depoimentos e decretou a prisão das duas testemunhas. José Carlos Barbosa e Paulo Sérgio saíram alemados pela Polícia Federal da audiência. Eles poderão pegar de um a três anos de reclusão e ficarão recolhidos na sede da PF em João Pessoa até que sejam impetrados Habeas Corpus.

Diante da perplexidade do juiz Aloísio Bezerra, do promotor Amadeuis Lopes e do delegado Derly Brasileiro, da Polícia Federal, as testemunhas informaram que, na verdade, não tinham lido o documento relativo ao depoimento que assinaram.

Acusado de compra de votos, o vereador saiu sem dar entrevistas à imprensa. O juiz Aluízio Bezerra disse que ouvirá ainda testemunhas de defesa e mais algumas testemunhas listadas pela promotoria.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista critica excesso de partidos na Paraíba: “Termina prejudicando”

O cientista político Lúcio Flávio Vasconcelos, doutor em história política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), afirmou, em entrevista a imprensa esta…

Na Espanha, RC analisa a democracia brasileira após um ano do Governo Bolsonaro

Nesta quarta-feira (23), o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) será palestrante em um seminário sobre democracia, do Observatorio Global Urnas y democracia, na universidade de Salamanca, na Espanha. Na ocasião, o…