O ministro Celso de Mello arquivou a Ação Cautelar (AC 2283) ajuizada pelo governador cassado da Paraíba, Cássio Cunha Lima, na tarde de ontem (18) no Supremo Tribunal Federal. Ele entende que não compete ao STF conceder medida cautelar para suspender efeitos de recurso extraordinário que ainda não foi analisado na origem, ou seja, neste caso, que não foi apreciado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Mera formalidade”, diz Efraim sobre desfiliação de Sara Winter, do DEM

Após a expulsão da ativista bolsonarista Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter, dos quadros do DEM, o líder do partido na Câmara Federal, Efraim Filho, minimizou o fato. De…

Presidente do TRE/PB diz que eleições podem ser adiadas para novembro

Nesta terça-feira (02), durante entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoa, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador José Ricardo Porto, revelou que por conta da pandemia do…