Por pbagora.com.br

Cartashow de administração: crítica da oposição ‘sai pela culatra’ e prefeito de JP aprova slogan

As críticas da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa referentes à quantidade de eventos bancados pela prefeitura municipal de João Pessoa nesse primeiro ano de administração acabaram saindo pela culatra. É que o ‘slogan’ criado pelos opositores do prefeito no parlamento municipal para se referirem ao excesso de festas agradou ao prefeito, que considerou que a oposição está reconhecendo que a gestão está um show de administração.

“Se eles disseram que sou Cartashow é porque eles estão reconhecendo que a gestão é um Cartashow de administração, tanto na área de eventos, turismo, infraestrutura, educação, saúde, entre outros”, destacou.

Cartaxo aproveitou para enumerar algumas obras que foram concretizadas no primeiro ano de gestão e que representam um show de iniciativa e um show de gestão.

“Nós estamos trabalhando muito, iniciar a construção de mais de 20 mil casas é um show, entregar duas mil casas só no primeiro ano de gestão é um show, entregar oito novas unidades do PSF em um ano é um show sim, então que bom que a oposição acha isso, um Cartashow de administração”, finalizou.

 ""


Raoni critica investimentos da cultura em festas

Nesta terça-feira (12), o vereador Raoni Mendes voltou a criticar em seu discurso na Tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa, os investimentos da Prefeitura de João Pessoa em grandes eventos com artistas nacionais em detrimento da valorização e fomento aos artistas locais tendo destaque para a retificação do edital divulgado e após retificado diminuindo em 25% os valores a serem pagos às orquestras de frevo durante o Carnaval de Todos os Ritmos 2014.

Em seu discurso, Raoni Mendes destacou que a política do “pão e circo” criticada pelo procurador do Trabalho, Eduardo Varandas, com forte investimento chamado de “vitaminado” privilegia a realização de shows apenas, que trazem seu impacto também negativo para a cidade.

“A prefeitura tem investido apenas em festas sem valorizar nossa identidade e nossa cultura. Festas dessa forma atraem mais exploração sexual de crianças e adolescentes, que é justamente o que uma gestão deve combater. Não dá para ver tudo isso e ficar calado e atônito”, afirmou.

 


Márcia Dias

PBA gora

Notícias relacionadas

Mesmo sob novo comando, CMCG é criticada por ‘dormir nas suas atribuições’

A mudança de comando na presidência da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) em nada alterou o andamento do trabalho legislativo. Pelo menos é essa a percepção do vereador Olímpio Oliveira…

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…