A Paraíba o tempo todo  |

Camila rejeita tese de federação Cidadania/PSDB e admite que pode deixar o partido

A possibilidade de federação partidária composta pelo PSDB e Cidadania tem preocupado o ninho tucano. Isso porque a sigla, na Paraíba, atua na oposição ao governador João Azevêdo (Cidadania) e já anunciou pré-candidato ao governo do Estado, o deputado federal Pedro Cunha Lima.

Vice-presidente da sigla no estado, a deputada Estadual Camila Toscano fez questão de deixar claro que não fica no PSDB caso a federação com o Cidadania avance e os tucanos passem a ser ‘liderados’ pelo partido do governador.

– Eu fico no PSDB, a não ser que haja uma federação e o sigla, na Paraíba, venha a se unir com um partido que não vá pensar em ter os caminhos que temos hoje, que é o de oposição na Paraíba. Pode haver a federação e pode ser que o PSDB fique comandando e o Cidadania da Paraíba venha a unir com o PSDB.

Para Camila, caso a federação venha a ocorrer, seria uma incoerência do PSDB na Paraíba compor com um projeto reeleição de João Azevêdo.

– Vai depender de quem realmente venha a fazer o comendo em havendo essa federação. Não faz sentido fazer uma federação com o Cidadania e este fique comandando a Paraíba e eu vá me submeter a um governo que eu, desde o início, combato e mostro que é um desgoverno. Não quero deixar o PSDB. Só mudarei de a federação me obrigar a sair.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe