Um dia seguinte à reunião em que o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) pediu unidade da base política, o deputado federal Armando Abílio, presidente do PTB paraibano, disse que a legenda romperá a aliança com o PSDB caso os tucanos não aprovem o apoio à candidatura do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) ao governo do Estado em 2010.

“Defendemos a chapa Ricardo Governador e Cássio Senador, mas se o PSDB insistir na tese de candidatura própria ao governo, nós ficaremos com Ricardo”, declarou Abílio. Segundo ele, a aliança PSDB e PSB para as eleições de 2010 representa o novo da Paraíba. E já reflete a voz das ruas.

“É o povo que quer isso”, declarou Abílio, avaliando que a nova aliança é a que possui mais chances de vitória contra o grupo do governador José Maranhão (PMDB).

Abílio admitiu que existe, no entanto, uma minoria divergente dentro do PTB, a exemplo do suplente de senador Carlos Dunga (PTB) que defende a candidatura do senador Cícero Lucena, do PSDB. Mas ele declarou que o partido vai realizar uma discussão democrática com todos os líderes da legenda para aprovar uma resolução sobre 2010.

“Quem desobedecer , sofrerá as punições partidárias”, destacou Abílio, falando em fidelidade partidária.


PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Diego Tavares se esquiva da briga do PSB: “Cada um que resolva seus problemas”

Muitos são os políticos que estão tomando partido na briga do PSB da Paraíba que culminou com a saída do governador João Azevêdo dos quadros do partido e prevê uma…

Taciano Diniz garante que o G11 continua com João Azevêdo

A peleja interna do PSB não tem abalado as estruturas do unido G11, na Assembleia Legislativa. O grupo, que começou como G9, mas que hoje já comporta 11 parlamentares segue…