A Paraíba o tempo todo  |

Após vacinação irregular de crianças, vereadores querem afastamento do prefeito de Lucena

Andreia da Silva, Angêlo Inácio, Arnóbio Menezes, Francisco dos Santos, Jair Chagas, Josefa dos Santos e Severino Amancio. Estes são os vereadores do município de Lucena, no Litoral Norte da Paraíba, que desejam o afastamento do prefeito Leo Bandeira, após caso de vacinação irregular de crianças contra a covid-19 na cidade. Apenas o vereador Alecsandro Targino não assinou o documento entregue ao presidente da Câmara Kennedy Batista. Lucena possui nove parlamentares no Legislativo municipal.

O pedido de afastamento do prefeito Leo Bandeira foi apresentado nesta segunda-feira (24). O objetivo dos vereadores é o de analisar analisar o afastamento do gestor já esta semana.

“Fica marcada para o dia 26 de janeiro de 2022, às 10:00hs da manhã, será debatida a comissão processante para apuração dos fatos veiculados pela imprensa, Ministério Público Federal e Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, bem como o afastamento do Excelentíssimo Senhor Prefeito. O pedido de urgência baseia-se na gravidade dos fatos e principalmente o interesse público”, diz o documento.

ENTENDA

O pedido de afastamento surge após denúncias de que a Secretaria de Saúde de Lucena teria aplicado em crianças doses de imunizantes contra a covid-19 destinadas a adultos em dezembro de 2021. Porém, a autorização da ANVISA para a vacinação de crianças de 5 aos 12 anos só aconteceu no início deste mês de janeiro.

Ministérios Públicos Estadual e Federal (MPPB e MPF), Secretaria de Estado da Saúde e o Ministério da Saúde têm acompanhando o caso da vacinação irregular. Também foi comprovada a aplicação de cerca de 200 doses vencidas do imunizante Pfizer em adultos.

APURAÇÃO

Mães, familiares, e profissionais da saúde do município já foram ouvidos pelo MPPB e MPF. As oitivas dos envolvidos estão sendo feitas pela procuradora da República (MPF), Janaína Andrade de Sousa, e pela promotora de Justiça (MPPB), Fabiana Maria Lobo da Silva.

O prefeito Leo Bandeira também afastou o Secretário de Saúde do Município, assim como a técnica de enfermagem que teria aplicado as doses, a enfermeira chefe que atuava no posto de saúde onde as crianças receberam os imunizantes e a chefe do departamento de Imunização de Lucena.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe