A Paraíba o tempo todo  |

Apesar de ter 52,84% do eleitorado da PB, mulheres só travarão disputa em 4 cidades

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Em todo país, 147.918.483 cidadãos poderão votar nas Eleições Municipais deste ano, que ocorrerão, em razão da pandemia do novo coronavírus, nos dias 15 e 29 de novembro. Desse total, a Paraíba conta com 2.966.759 cidadãos aptos a votar, o equivalente a 2,01% do eleitorado nacional, de acordo com dados divulgados esta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um dado que chama a atenção é que apesar das mulheres representarem 52,84% dos quase 3 milhões de pessoas responsáveis por definir através do voto, os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores que as representarão pelos próximos quatro anos, em cada um dos 223 municípios do Estado, estas só travaram uma disputa entre mulheres ao executivo, somente em quatro cidades.

Entre os 223 municípios da Paraíba, em 120 deles as disputas pelas prefeituras em novembro deste ano acontecem entre apenas duas candidaturas. Em quatro dessas cidades paraibanas, estão duas mulheres na disputa pelo cargo de prefeita. Os municípios que, de forma inevitável, serão geridos por mulheres pelos próximos quatro anos são Monteiro, Alagoinha, Itapororoca e São José do Brejo do Cruz.

Comparando com as Eleições de 2016, quando 2.889.731 eleitores estiveram aptos a votar na Paraíba, o Estado obteve um crescimento de 2,67% (77.028) no eleitorado, que é composto em sua maioria por mulheres. No total serão 1.567.772 paraibanas que poderão escolher os representantes dos poderes executivo e legislativo municipais. O número representa mais da metade do total de eleitores aptos (52,84%), com acréscimo de 43.629 novas eleitoras aptas quando comparado às Eleições Municipais de 2016. Já o número de homens aptos, chegou aos 1.398.987, correspondente à 47,16% do número total, Um acréscimo de 33.456 novos títulos eleitorais aptos em relação ao pleito de outubro de 2016. O quantitativo de 199 eleitores transexuais e travestis poderão utilizar o nome social no título de eleitor e no caderno de votação. A opção foi adotada pela primeira vez em 2018, naquele ano, 188 pessoas dela se valeram.

Quando observada a faixa etária e grau de instrução do eleitorado no Estado, o panorama observado, de acordo com os dados do TSE, é que a maioria dos 2.966.759 possui idade entre 30 e 39 anos (645.559) e ensino fundamental incompleto (730.506). Em percentuais, correspondem respectivamente a 21,76% e 24,62% do número total.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe