A Paraíba o tempo todo  |

Apenas tucano e petista na PB conseguiram “colar” imagem com padrinho e emplacar nas urnas

Balanço das eleições mostra que apenas tucano e petista conseguiram “colar” imagem com padrinho e emplacar sucesso nas urnas; saiba quem são

Apenas dois parlamentares paraibanos conseguiram sucesso nas eleições 2010, com uma prática adotada por muitos postulantes e que foi repercutida pelo PB Agora: agregar o seu nome com um padrinho político e conquistar dividendos políticos na disputa.
 

Com 20.184 votos, o deputado estadual eleito Anisio Maia (PT),agregou a sua imagem a do presidente Lula, há época exibiu os seguintes dizeres no guia: “Anísio fundou o PT com o presidente Lula”, frisou o eloqüente locutor de rádio.Outro que obteve sucesso nas urnas foi o tucano Antônio Mineral (PSDB), que na campanha conseguiu “colar” a imagem no maior puxador de votos na Paraíba o “então” candidato ao Senado Cássio Cunha Lima (PSDB), conseguindo 22.793.
 

Menor sorte teve o suplente Ricardo Barbosa (PSB) com 11.928 votos, tido por muitos como favorito pelo laço de amizade com Cássio, a estratégia não foi válida e Barbosa amargou novamente a suplência. Outra que estava bem na bolsa de apostas, era a deputada estadual Nadja Palitot (PSL), porém se deu mal e conseguiu apenas 12.630 sufrágios.
 

Correndo por fora, saíram derrotados os socialistas Othon Gama e Alexandre Urquiza que obtiveram 7.175 e 14.490 votos respectivamente.
 

Confira na íntegra a matéria divulgada pelo PB Agora que abordou o assunto:
 

Marketing: candidatos a ALPB tentam colar popularidade aos quatro principais caciques eleitorais do Estado: Cássio, Maranhão, Ricardo e Lula são ‘perseguidos’

A inteligência do marketing eleitoral pode ser determinante no resultado de uma eleição e mais ainda quando se pode “colar” as pretensões dos candidatos a nomes consolidados na disputa eleitoral, os famosos “puxadores” de votos que integram as chapas majoritárias das duas principais coligações no Estado.

Seguindo tal premissa, a reportagem do PB Agora acompanhou atentamente o guia eleitoral exibido nas rádios na manhã desta segunda-feira (13) e constatou tais práticas. O primeiro “espertinho” que colou seu nome ao padrinho foi o deputado estadual Antônio Mineral (PSDB), que disputa a reeleição. No pouco tempo que teve direito no guia, apresentou um discurso ratificando a sua postura onde não votava em projeto de interesse do governador e que recusou os pedidos de empréstimos solicitados pelo governador José Maranhão (PMDB), na seqüência se despediu do público com a frase: “Com Deus e o povo Paz e bem”, despediu-se o cassista.

Outro parlamentar ligado a Cássio, o deputado Ricardo Barbosa (PSB), foi mais além e reproduziu um discurso do tucano na cidade de Campina Grande: “Precisamos de Ricardo Barbosa na Assembléia Legislativa não se curvam e guerreiro e comprometido com a sociedade”, gritava Cássio na oportunidade.

O candidato a deputado estadual pelo PT Anísio Maia não agiu diferente e preparou os seguintes dizeres no guia: “Anísio fundou o PT com o presidente Lula”, frisou o eloqüente locutor de rádio.

No horário do grupo ligado ao governador José Maranhão (PMDB),a situação não é diferente: a deputada Nadja Palitot (PSC), que também é jornalista não perdeu desperdiçou a oportunidade e colocou uma “falinha” de Zé: “ Nadja é uma mulher valente de caráter e fibra que representam a mulher paraibana”, discursou o candidato ao Governo.

Nas bases socialistas os candidatos 12.630 e Ricardo Barbosa tentam colar suas imagens ao “mago”, o líder oposicionista na Assembléia tem o seguinte slogan: “Ricardo vota em Ricardo”.

Por falar em agregar o nome ao líder político, ninguém supera Assis Freire que postulou um mandato na Câmara Municipal de João Pessoa e tinha o slogan: “O vereador de Zé”, porém não teve sorte e amargou uma suplência na Casa de Napoleão Laureano, outro que usou slogan semelhante foi Ney Suassuna que em 1998 espalhou pela Paraíba: “O Senador de Zé é Ney” e abocanhou uma cadeira no Senado Federal

Estratégias a parte, o que se sabe é que até agora a campanha eleitoral na Paraíba ainda não empolgou.

Henrique Lima

PB Agora

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe