“A diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Assim concluiu, certa vez, Paracels, médico e físico do século XVI. E a afirmação percorreu séculos de forma incólume, aportando em dias atuais no Estado da Paraíba, especificamente nas hostes do PSB, que passará a ter uma comissão provisória respaldada pela Executiva nacional do partido, como informou o presidente da sigla, Carlos Siqueira.

Siqueira, que está à frente do partido socialista no âmbito nacional, recorreu ao expediente técnico a fim de debelar o conflito existente no PSB paraibano, que hoje está dividido entre a permanência e a saída do presidente do diretório estadual da agremiação, Edvaldo Rosas. A Executiva não trata a decisão como uma “intervenção”, embora os efeitos práticos possam ser similares.

Agora ficam as perguntas: será que a comissão provisória acalmará os ânimos exaltados na seara socialistas? Até que ponto a decisão beneficiará o partido? As respostas são imprevisíveis. Sabe-se, apenas, que o diálogo diplomático dará o tom para a resolução do imbróglio. Resta ao expectador aguardar o final da partida, havendo, inclusive, a possibilidade do “jogo” ir para a prorrogação e, em último caso, cobrança de pênaltis. Aguardemos!

 

Eliabe Castor
PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Santiago comemora aprovação de PEC que agiliza liberação de emendas para estados e municípios

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nos dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 48/19, do Senado, que estabelece nova regra para repasse de recursos federais por…

Vexame do Cabo Gilberto repercute e até presidente do PT se solidariza

Após vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro aparece ignorando o deputado estadual Cabo Gilberto durante evento em Brasília o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente fez um vídeo onde…