O vereador Geraldo Amorim (PDT) asssumiu a tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa, na manhã desta terça-feira (24), para anunciar que vai acionar o Ministério Público contra a Marcha da Maconha, marcada para o próximo dia 3 na Capital.

Visivelmente indignado com a iniciativa de segmentos sociais que apoiam a iniciativa, Geraldo Amorim revelou que já identificou a existência de uma multinacional interessada na propagação da idéia de discriminalização da maconha no Brasil. Segundo o vereador pessoense, esse grupo econômico já teria o domínio comercial sobre o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC), substância psicoativa presente na droga, e estaria apoiando mobilizações em todo o Brasil para forçar o Congresso Nacional a liberar o uso do produto.

Geraldo Amorim destaca que não está se posicionando contra a liberdade de expressão das pessoas, mas entende que a sociedade não pode permitir que manobras desse tipo – que colidem com a saúde de milhões de jovens e também atende a interesses econômicos de grandes grupos internacionais -, não podem contar com o silêncio e a omissão dos representantes do povo.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Tudo vai depender da situação de cada município”, diz Wilson Santiago sobre efeitos das mudanças eleitorais para 2020

Indicado pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, como o coordenador  no Nordeste  responsável pelas eleições municipais de 2020, o deputado federal paraibano e presidente estadual do PTB Wilson Santiago,…

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…