O vereador Geraldo Amorim (PDT) asssumiu a tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa, na manhã desta terça-feira (24), para anunciar que vai acionar o Ministério Público contra a Marcha da Maconha, marcada para o próximo dia 3 na Capital.

Visivelmente indignado com a iniciativa de segmentos sociais que apoiam a iniciativa, Geraldo Amorim revelou que já identificou a existência de uma multinacional interessada na propagação da idéia de discriminalização da maconha no Brasil. Segundo o vereador pessoense, esse grupo econômico já teria o domínio comercial sobre o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC), substância psicoativa presente na droga, e estaria apoiando mobilizações em todo o Brasil para forçar o Congresso Nacional a liberar o uso do produto.

Geraldo Amorim destaca que não está se posicionando contra a liberdade de expressão das pessoas, mas entende que a sociedade não pode permitir que manobras desse tipo – que colidem com a saúde de milhões de jovens e também atende a interesses econômicos de grandes grupos internacionais -, não podem contar com o silêncio e a omissão dos representantes do povo.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Podemos diz que Ana Cláudia tem 95% de aceitação das oposições

O presidente estadual do Podemos, o vereador Galego do Leite, afirmou em entrevista à Rádio Campina FM, que o partido irá lançar, oficialmente, a candidatura da secretária de Desenvolvimento e…

Julian se dispõe a bancar tornozeleiras dos investigados da Calvário

Após tomar conhecimento de que as tornozeleiras eletrônicas estariam em falta na Paraíba e que, por esse motivo, os investigados da Calvário poderiam ficar sem o equipamento, mesmo com decisão…