ALERTA: porta voz do PSB antecipa reforma no 1º escalão; secretários com baixo desempenho serão cortados

Quem pensa que o presidente do PSB da Paraíba, Edvaldo Rosas, dá apenas ‘pitaco’ nas questões políticas do Governo está enganado.

O porta voz do socialismo no Estado comentou hoje, durante entrevista, que o Chefe do Executivo estadual, Ricardo Coutinho promoverá uma grande reforma administrativa, não somente devido a substituição dos auxiliares que se afastarão para disputar o pleito de 2014, mas também para melhorar o desempenho das pastas. Rosas porem deixou nas entrelinhas que uma avaliação será feita sobre cada área que os secretários que estiverem aquém das metas serão do Governo serão guilhotinados.

Sem temer reação adversa, o dirigente mandou o recado: “Serão avaliadas as metas que o Governo cobra de cada secretaria e, se a secretaria não atingiu aquelas metas, é ruim para a pasta e é ruim para o governo”.

Com a declaração, Rosas acaba ratificando um posicionamento estabelecido pelo governador Ricardo Coutinho logo que assumiu o executivo, quando destacou que apenas ele e o vice governador Rômulo Gouveia tinham certeza de permanecer nos cargos durante os quatro anos de mandato.

“Tem que ser muito cuidadoso e criterioso para fazer a avaliação de cada um pasta por pasta, para que não sejam cometidas injustiças”, asseverou Rosas.
Atualmente, cinco auxiliares de RC já se apresentam como possíveis candidatos e devem deixar as pastas no início de 2014, são eles: Manoel Ludgério (PSD), Adriano Galdino (PSB), Aracilba Rocha (PSL), Ricardo Barbosa (PSB) e Estela Bezerra (PSB).

 

Henrique Lima/ Márcia Dias


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pollyanna aponta ações da ala radical do PSB como pivô da saída de João

A deputada estadual Pollyana Dutra, PSB, usou a tribuna na Assembleia Legislativa da Paraíba na manhã desta terça-feira, dia 10, para criticar aqueles a quem ela denominou como sendo a…

Acusado de assinar por senador, deputado da PB dispara: “Assinaria de novo”

O aumento para R$ 4 bilhões na proposta orçamentária de 2020 no Congresso, do Fundo Eleitoral, além de chamar a atenção pela alta quantia, também vem causando entreveros que incluem…