Por pbagora.com.br

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou por unanimidade na tarde desta terça-feira, requerimento de autoria do deputado estadual Romero Rodrigues (PSDB), aplaudindo o trabalho do então governador Cássio Cunha Lima à frente do Governo estadual, reconhecendo a sua ação em prol da segurança pública estadual. O requerimento aprovado tem o número 10.161.

O parlamentar salientou inúmeras ações do ex-governador no setor, que inclusive mereceu destaque em pesquisa da Folha de São Paulo que ressalta que a Paraíba aparece como 4º Estado menos violento no Brasil. A matéria foi publicada também no Paraíba 1 e na folhaonline.com.br. Inclusive, foram registradas nos anais da Casa as reportagens dos dois órgãos de Imprensa. Afirmou Romero que, “o trabalho do Governo Cássio Cunha Lima merece o respeito e o reconhecimento da sociedade, e que precisa ser levado adiante pela atual Administração atual, que precisa trabalhar e dar segurança aos paraibanos, o que não está acontecendo na atualidade”.

O requerimento aprovou moção de aplausos a Cássio Cunha Lima “pelo excelente trabalho que realizou no setor da segurança pública da Paraíba”, com destaque para a renovação da frota de veículos, a aquisição de novos armamentos, a realização de concursos públicos, dentre outras ações.

Romero afirmou que a homenagem “se justifica plenamente a partir de pesquisa da Folha de São Paulo que destaca que a Paraíba aparece como 4º Estado menos violento no Brasil. Assinala que levantamento com base em dados de 2008 mostra a Paraíba como quarto Estado menos violento no Brasil. A grande surpresa da pesquisa foram Rio de Janeiro e Pernambuco, que perderam os postos de Estados com mais registros de homicídios. Agora os que lideram o ranking de Estados mais violentos são Alagoas e Espírito Santo.

A Paraíba aparece com o índice 14,7 mortes para cada 100 mil habitantes, abaixo da média nacional, que foi de 23,7 mortes. O levantamento em todos os Estados do país levou em conta um critério único, usado pelo Ministério da Justiça: a soma de assassinatos, latrocínios e lesões seguidas de morte, inclusive homicídios decorrentes de confrontos com policiais. Os dados foram repassados pelas secretarias da Segurança e se baseiam em boletins de ocorrência – exceto Goiás, que computa os dados após a conclusão de inquéritos policiais.

Em 2005, segundo o último levantamento feito pelo Ministério da Justiça, Pernambuco e Rio lideravam as estatísticas de homicídios. Agora, ocupam o terceiro e quarto lugares. Na comparação entre os dados de 2008 e os de 2005, é possível ver que a violência aumentou nos quatro Estados – mas em Alagoas e no Espírito Santo o aumento foi maior. No Rio, o índice de homicídios por 100 mil habitantes passou de 40,5 (2005) para 45,1 (2008); em Pernambuco, de 48 para 51,6. Já no Espírito Santo, o aumento foi de 37,7 para 56,6; e em Alagoas, de 37,2 para 66,2. Roraima é o Estado com o melhor índice (10,6 por 100 mil) –acima, porém, do que a OMS (Organização Mundial da Saúde) considera como zona epidêmica de homicídios: a partir de dez assassinatos por 100 mil habitantes. O levantamento inclui dados completos de 23 Estados e do Distrito Federal. Minas Gerais não repassou dados do último trimestre. Piauí só tinha dados da capital, Teresina. Pará e o Amapá não informaram.
 

 

Assessoria

Deixe seu Comentário