Uma interceptação telefônica feita pela Polícia Federal em abril do ano passado, com autorização da Justiça, captou uma conversa entre o senador José Sarney (PMDB-AP) e seu filho Fernando Sarney. No diálogo, o presidente do Senado pergunta ao filho, que é empresário, se ele havia recebido informações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), supostamente sobre um processo judicial que, então, corria em sigilo.

 

Na gravação de 3 minutos e 32 segundos, no dia 17 de abril do ano passado, Fernando pergunta ao pai se há alguma novidade sobre ?aquele meu negócio?, que seria um processo sigiloso protocolado na 1ª Vara da Justiça do Maranhão. Sarney responde: ?Não, até agora não me deram nada.? Fernando prossegue: ?Muito bem, mas eu aqui já tive notícia, aqui do Banco da Amazônia.? O senador pergunta: ?É, né. Da Abin?? E o filho responde: ?Também.?

 

A PF informou que a menção à Abin não é suficiente para abrir uma investigação específica a fim de apurar se agentes do órgão passaram para a família Sarney informações sobre uma operação policial em andamento. O suposto vazamento de informações pela agência seria sobre a Operação Boi Barrica, em que a PF investiga a possibilidade de uma empresa de Fernando Sarney estar envolvida com esquema de financiamento ilegal na campanha eleitoral de 2006.

 

Estadão

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Protagonizaram essa saída de Edvaldo e ele agigantou-se”, diz líder sobre Rosas

O mandato do presidente estadual do PSB da Paraíba, Edvaldo Rosas, vai até o final de 2020 e assim deve ser concluído. Só após esse período é que o comando…

Presidente nacional do PSB quer reunião com João e RC em Brasília e defende unidade na sigla

O impasse interno no diretório estadual do PSB levantou a hipótese de que uma intervenção da Executiva nacional poderia ocorrer. No entanto, na manhã desta sábado, presidente nacional da sigla,…