Por pbagora.com.br

O governador Ricardo Coutinho falou nesta quarta-feira (19) a respeito da criação do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza na Paraíba (FUNCEP), que aumenta em 2% a tributação sobre o consumo de artigos considerados de luxo.

De acordo com o governador se o assunto causou polêmica é bom porque serve para ajudar as pessoas a pensarem.

O governador ainda declarou que a taxa já incide em produtos comercializados no dia a dia e que é incongruente os mais humildes terem sua contribuição para o Fundo e os mais abastados não.

"A polêmica nos ajuda a pensar melhor, agora nós estamos votando um fundo de combate à pobreza aos artigos de luxo aí você tem alguns segmentos que se levantam contra, eu quero é que botem a cabeça pra saber quem é que acha injusto comprar uma lancha de não sei quantos pés, comprar uma moto de mil cilindradas e não querer pagar nem o fundo de combate a pobreza, enquanto a cervejinha que você toma lá em Mangabeira você tem Fundo de Combate à Pobreza, o cigarrinho que o pobre fuma também tem, ou seja, quem é mais rico não quer pagara nada? questionou, acrescentando:

"Eu podia nem ter botado isso, mas eu faço questão por essa inquietude diária que eu disse que pra mim é uma virtude, então eu faço questão de provocar esses debates na lógica dos que mais precisam e que foram eternamente excluídos" concluiu.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Notícias relacionadas

Opinião: deputados negacionistas não contribuem com Cícero e Azevêdo

O ser humano é quase um “objeto”. Objeto complexo que pensa saber pensar. Contudo, nada sabe, ou sabe muito pouco. Existe a bondade, mas as atitudes atrozes que plantou, germinou…