Os 100 primeiros dias do Governo Bolsonaro têm preocupado a ala petista, que trabalha para formar uma estratégia de oposição contra a atual gestão. Em entrevista nesta terça-feira (08), o presidente estadual da sigla na Paraíba, Jackson Macêdo, fez uma avaliação do que realmente está em jogo diante da atual conjuntura e alertou para uma necessidade de reação coerente a fim de barrar retrocessos.

“Até agora o que temos visto são as trapalhadas de um começo de governo e a oposição parece que é feita pelo próprio governo. Nós temos que montar uma estratégia mais forte de linha de atuação para entender um pouco o que está em jogo no país, eu tenho uma plena convicção que é um debate de luta de classes, e o PT precisa compreender isso e saber como monta sua estratégia no Congresso Nacional contra o governo Bolsonaro”, disse.

Segundo Macêdo, o fim das coligações prejudicou a formação de um bloco suprapartidário coeso, afastando as legendas. O partido até tentou costurar um bloco de com PSB, PCdoB e PDT, mas a estratégia ainda precisa ser amarrada.

“Eu acho que o PT precisa organizar seu papel estratégico na oposição. Nós tentamos no começo do Governo montar um bloco de composição no Congresso a partir do PSB, PCdoB e PDT, mas com o fim das coligações proporcionais você percebe um distanciamento político desses partidos, o debate no Congresso dificulta um pouco, mas o PT formou um bloco com PSB e PCdoB, tenta trazer o PDT de Ciro Gomes, mas agora cabe a oposição montar uma estratégia de oposição. Não podemos deixar que o Governo Bolsonaro faça oposição ao próprio governo”, arrematou.

 

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

VÍDEO: em meio à crise no PSB, Sandra afaga ego da gestão Cartaxo

A vereadora socialista Sandra Marrocos (PSB) surpreendeu na noite dessa quinta-feira (19) durante assembleia do Orçamento Participativo na região dos Bancários promovida pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo, ao elencar…

Suplente de deputado do PT é cotado para assumir secretaria do OD

O suplente de deputado estadual Anísio Maia (PT) pode assumir a secretaria do Orçamento Democrático no lugar do atual gestor Célio Alves. A informação vem sendo divulgada por alguns veículos…