Por pbagora.com.br

Três pessoas foram autuadas em flagrante por obrigar uma menina de 11 anos de João Pessoa a pedir esmolas nas ruas de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Encontrada com as roupas sujas e calçando apenas uma sandália nos pés, a criança contou que saiu a pé da capital, junto com o grupo no mês passado e estava naquela cidade há uma semana.

Os acusados, José Victor da Silva, 26, e o irmão dele, Rosinaldo França Souza, 23, e Ana Lúcia Raimunda da Silva, 22, mulher de Victor, obrigavam a menina pedir R$ 20, por dia, nas ruas. A Delegacia da Mulher de Caruaru já comunicou o caso à Secretaria de Segurança e Defesa Social (SSDS).

Por enquanto, a criança está abrigada na Casa de Passagem de Caruaru, sob a guarda do Conselho Tutelar do município. Há suspeitas que o grupo também possa ter abusado sexualmente da menina. A polícia já solicitou o exame sexológico da garota. O resultado deve ser divulgado hoje.

O crime foi descoberto depois que o conselheiro tutelar de Caruaru, Gilvanilson Ferreira, viu a menina pedindo esmolas entre os bairros do Salgado e Maurício de Nassau na noite da última segunda-feira. "Perguntei com quem ela estava e ela apontou para as três pessoas que fugiram do local. Depois, ela falou que pedia esmolas e dava todo o dinheiro a eles. A menina estava com fome, suja e sem a menor proteção", contou.

Enquanto a polícia investigava o caso, a criança ficou em poder do conselho tutelar. Na terça-feira, os policiais conseguiram prender os dois homens e a mulher. "Eles foram presos na Praça Dom Bosco, no bairro Maurício de Nassau, próximo do local onde a menina pedia esmolas", informou.

Na delegacia, a garota declarou que foi abordada pelo grupo na saída da escola. "Ela contou que os dois homens e a mulher prometeram levá-la para conhecer o mundo. Como ela sonhava conhecer outros lugares, resolveu sair com os acusados. Pelo que ela relatou, sua família é de origem muito pobre", informou a delegada Poliane Farias. Além da menina de 11 anos, um primo dela também teria acompanhado os desconhecidos, mas teria ficado no meio do caminho. A criança já foi localizada e devolvida aos pais. Segundo a delegada, os dois homens e a mulher serão indiciados por crime de redução a condição análoga a de escravo. "Ficou configurado a subordinação. A criança entregava todo dinheiro que pedia. Além disso, passava o dia na rua, numa jornada de trabalho excessiva", explicou.

A delegada disse que os acusados exploravam a criança. "Quando eles foram presos, não encontramos nenhum dinheiro com eles", comentou. Poliane disse ainda que a menina era obrigada a cheirar cola de sapateiro e tinner. "O trio é viciado nas duas susbstâncias e obrigava a menina a cheirar também", completou.

Segundo a delegada, a polícia paraibana já localizou a mãe da menina. "Ela contou que a filha desapareceu há cerca de 30 dias. Ainda não temos detalhes de como tudo ocorreu, mas o crime de sequestro será investigado pela polícia de João Pessoa", falou. Segundo a delegada, os dois homens foram encaminhados para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, enquanto a mulher, seguiu para o Presídio Feminino, em Buíque, no Sertão pernambucano. A garota de 11 anos deve ser trazida para João Pessoa ainda esta semana.

O Norte

Notícias relacionadas

PRF na PB recupera veículo roubado no Ceará que circulava clonado no Sertão

A Polícia Rodoviária Federal na Paraíba recuperou, na noite da última segunda-feira (19), um veículo Fiat Uno roubado. A ação ocorreu durante fiscalização realizada na BR 230, próximo ao Parque…

Radiocomunicadores e armas são apreendidos no Litoral Norte

A Polícia Militar apreendeu duas armas de fogo que estavam com um suspeito no Litoral Norte da Paraíba. A ação aconteceu, nessa segunda-feira (19), resultando ainda na apreensão de 10…