Um pistola 380 e uma faca peixeira foram encontradas no interior do Centro Administrativo Estadual, no final da manhã desta segunda-feira (21), após uma varredura da polícia militar, que está revistando todos que entram e que saem da dependência do órgão.

Segundo o Comandante da Polícia Ambiental, Paulo Sérgio, a arma estava jogada em um dos canteiros do prédio e supostamente foi deixada por algum dos manifestantes que temiam serem revistados e pegos em flagrante por porte ilegal do armamento.

Vários funcionários do Centro Administrativo continuam impedidos de sair de dentro do prédio e permanecem reféns dos manifestantes do Movimento Sem Terra. O grupo invadiu o prédio no início da manhã de hoje e reivindica uma audiência com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

Cerca de 200 policiais estão no local e o efetivo, segundo o comandante Paulo Sérgio, esse número pode chegar a 1 mil.

“Não tem como ninguém entrar ou sair do perímetro do Centro Administrativo sem passar pela revista. Nosso objetivo não é atacar e sim manter a segurança e conversar pacificamente”, destacou.

Ainda segundo o comandante, a polícia está atenta para observar quem está infiltrado no movimento com o objetivo de ferir ou agredir alguém.

“Não estamos com o intuito de partir para o confronto, só queremos encerrar com o impasse da forma mais pacífica possível”, falou.
 

 

""

 

""

 

Márcia Dias/ Henrique Lima

Fotos: Henrique Lima


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Procurado pela justiça da Paraíba é preso no Rio de Janeiro

Em nova fase da Operação Malhas da Lei, as polícias Militares da Paraíba e do Rio de Janeiro prenderam, nessa sexta-feira (29), um acusado de 40 anos procurado pela Justiça…

Bandidos explodem mais uma agência bancária na Paraíba

A Paraíba registrou mais uma explosão a caixa eletrônico, na noite dessa sexta-feira  (29), na cidade de Jericó, no Sertão paraibano. Os bandidos explodiram uma agência do Bradesco por volta…