Ontem (14) a Polícia Militar de São José de Piranhas foi acionada com a informação que Gabriel Vieira Felix de 24 anos, aproveitou-se da amizade que tinha com sua vizinha, identificada como, Maria Aparecida Alves Pessoa, e pediu para dar carga em seu celular, imediatamente a vítima autorizou dizendo: “tire o meu que está carregando e coloque o seu celular”, neste momento o acusado pegou o celular da vítima, sem autorização, e começou a gravar áudios e postar em um grupo do WhatsApp, fingindo ser o cunhado da sua vizinha.

Nos áudios, o acusado fazia apologia ao crime, incentivando a matança de policiais, que também são tratados em um áudio como vermes, e fazendo menção a morte do PM e então vereador Ronaldo Cunha, morto na noite de sexta-feira, como sendo mais uma, ao final conclui um dos áudios com a seguinte frase: “tem que quebrar mesmo, aqui é Babuda”, o que se concretiza falsidade ideológica, pois “Babuda” é a alcunha de Thiago Ribeiro Vicente, cunhado de Maria Aparecida Alves Pessoa, que fez apenas um favor para o acusado.

Redação com Blog do Ângelo Lima

Total
6
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Adolescentes são apreendidos após furtarem bebidas, em JP

Na madrugada desta terça-feira (22), dois adolescentes foram apreendidos com cervejas e refrigerantes furtados de um espetinho localizado no bairro de Tambaú, na Capital paraibana. Ao serem abordados pela polícia,…

Polícia desarticula laboratório e ponto de venda de drogas em JP

A noite dessa segunda-feira (21) terminou com mais uma apreensão de drogas e um laboratório para refino de entorpecentes desarticulado pela Polícia Militar. Desta vez, os dois pontos utilizados pelo…