O Governo do estado do Rio de Janeiro foi condenado pela 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça a indenizar a pensionista Maria José Faria de Oliveira em R$ 70 mil pela morte do seu filho, portador da síndrome de Down. Francisco Carlos Faria de Oliveira, de 43 anos, foi baleado por policiais militares em 2003, em Campos, no Norte Fluminense.

Segundo o Tribunal de Justiça, os policiais foram chamados por vizinhos para conter Francisco que estaria com uma crise psiquiátrica. De acordo com o TJ, após ser agredida pelo próprio filho, Maria José teria saído de casa para chamar os bombeiros na tentativa de levar Francisco para uma clínica.

 

PMs atiraram, segundo TJ

O TJ informa que Francisco chegou a jogar pedras nos PMs que revidaram atirando. Francisco foi baleado na perna e caiu no chão. Os policiais se aproximaram e, segundo informações do Tribunal de Justiça, teriam disparado mais duas vezes, matando Francisco.

Os policiais tiveram dificuldades para sair do local, já que, de acordo com o TJ, os vizinhos que viram a cena se revoltaram. Os PMs alegaram em depoimento, segundo o Tribunal de Justiça, que foram agredidos e que Francisco portaria uma arma. O TJ afirma que, no decorrer das investigações, entretanto, os policiais militares mudaram a versão, alegando que deixaram um revólver de brinquedo com Francisco para modificar o crime.

Os PMs ainda respondem a um processo criminal. A Procuradoria do Estado do Rio de Janeiro ainda não se posicionou se o Governo vai recorrer da decisão.

G1
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Santa Rita: polícia intercepta grupo suspeito de arrombamentos

A Polícia Militar interceptou um grupo que planejava arrombar lojas da cidade de Santa Rita, na madrugada desta quarta-feira (16), e apreendeu com eles um alicate grande e uma barra…

Acidente entre carro e moto deixa duas pessoas feridas na Avenida JK, em CG

Na tarde de ontem (16), por volta das 17h20 minutos o Corpo de Bombeiros Militar foi acionado para a Rua Juscelino Kubitschek, em frente ao Colégio Raul Córdula, em Campina…