Por pbagora.com.br

 O comandante do 2º BPM da Polícia Militar em Campina Grande, tenente-coronel Souza Neto, avaliou a segurança no município, após a “Operação Tornado” realizada na manhã desta quinta-feira (13) no bairro do Pedregal.

Souza Neto considerou a operação cansativa e cautelosa, mas com uma equipe preparada para a ação. Mais de 300 homens participaram da operação que resultou na prisão de várias pessoas, e vários cumprimentos de mandados de busca e apreensão. 

Fazendo um balanço geral do trabalho da polícia na cidade, afirmou que os bairros populosos têm mais problemas na segurança, e citou como exemplo Bodocongó.

O comandante assegurou melhorias em efetivo e equipamentos na PM, com o aumento de motos e viaturas em circulação.

Destacou também a bonificação recebida pelos policiais com a apreensão de armas, incentivando mais vigilância nas ruas.

– É o ideal? Não, como o próprio comandante geral disse, estamos ainda em processo. E para mim esse processo com 19 anos de polícia é um choque de gestão que nós tivemos na instituição, de injeção de equipamentos, de rendimentos, de gratificações, como a gratificação da apreensão de armas de fogo. Isso estimula o policial a estar nas ruas abordando – disse ele.

 

Redação com paraibaonline

Notícias relacionadas

Homem é assassinado com disparo de arma no olho na cidade de Santa Rita

Um homem foi encontrado morto na manhã de hoje (19), no município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima foi atingida…

PRF prende homem com pistola e munição no sertão paraibano

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba prendeu, na manhã do último sábado (17), um homem com uma pistola e sete munições. A ação ocorreu no sertão paraibano quando os…