A Paraíba o tempo todo  |

Vinte e dois gatos entram na Justiça para ter acesso a condomínio em JP e animais são mortos em CG

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O fato é inusitado. Amparados pelas leis ambientais, os bichos reivindicam os seus direitos. E querem proteção. Um grupo de 22 gatos entrou na Justiça via, Instituto Protecionista SOS Animais e Plantas, contra um condomínio de João Pessoa que tenta impedir a presença dos bichos no local. Os autores da ação são os próprios animais, assistidos judicialmente pelo Instituto.

A ação cita que todos os gatos são castrados (com exceção de um que ainda não tem idade), vermifugados e regularmente tomam vitaminas. O documento também mostra imagens de alguns dos gatos recorrendo ao lixo após o condomínio proibir moradores de alimentarem os animais.

A ação “é assinada” por todos os 22 gatos do condomínio, com nomes deles. De acordo com o coordenador do Núcleo de Justiça Animal Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Francisco Garcia, os gatos vivem no condomínio há muitos anos, antes inclusive da presença dos próprios moradores. As pessoas que residem no local colocam água, comida e levam os animais a médicos veterinários quando necessário. No entanto, a administração do condomínio passou a notificar os moradores para que não cuidem mais dos bichos.

O Código de Direito e Bem Estar Animal da Paraíba estabelece que os condomínios sejam responsáveis pela guarda de animais abandonados nos prédios.

Enquanto em João Pessoa, os 22 gatos, via Associação, entraram na Justiça para ter acesso a um condomínio, em Campina Grande, o Ministério Público está investigando a morte em série de vários animais, por envenenamento.

Pelo menos 20 gatos e cachorros foram mortos nos últimos dias conforme denunciou os moradores.. A matança aconteceu no Conjunto Major Veneziano II, que fica localizado no bairro Três Irmãs.

A suspeita é de que os pets estão sendo envenenados por alguém do próprio condomínio, através dos alimentos, visto que os próprios moradores cuidam e alimentam os animais.

O síndico do local contou que outros animais de rua estão sendo encontrados mortos nas imediações do conjunto e relatou que com crueldade, os alimentos estão sendo envenenados com chumbinho.

Alguns moradores tentaram fazer um boletim  através da delegacia online, mas não conseguiram. Caso as pessoas precisem denunciar casos parecidos de maus tratos contra animais ou entre outros, devem ligar para a Polícia Militar Ambiental através do telefone 190, ou o da Polícia Civil, 197.

Esta não é a primeira vez que animais são exterminados em Campina Grande. Em abril deste ano uma matança de animais foi no bairro Santa Cruz, neste mês de abril. Pelo menos 13 gatos e dois cachorros apareceram mortos por envenenamento.

SL

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      3
      Compartilhe