Por pbagora.com.br
 
 

Uma confusão foi registrada na manhã desta quinta-feira (22), no Centro Administrativo de João Pessoa no momento em que alguns representantes da construção civil de João Pessoa realizavam um protesto.

A categoria reclama de um suposto decreto da Prefeitura de João Pessoa, que altera a estrutura das edificações por terreno.

Ao perceberem a chegada do prefeito Cícero Lucena, alguns manifestantes seguiram o gestor municipal pelos corredores do local e começaram a xingá-lo e ameaçá-lo.

Guardas municipais estavam presentes tentando acalmar os ânimos e o prefeito chegou a pedir a prisão de um dos homens que estavam no meio da confusão.

Logo depois do ocorrido o prefeito se reuniu com representantes da manifestação na tentativa de encontrar resolução para a reivindicação.

Após o ocorrido a prefeitura emitiu nota, onde lamenta profundamente as cenas registradas.

Confira:

Em nota, a Prefeitura de João Pessoa lamenta profundamente as cenas registradas na manhã desta quinta-feira (22) no Centro Administrativo Municipal (CAM). na manhã desta quinta-feira (22) no Centro Administrativo Municipal (CAM). Sob a justificativa de obrigar uma audiência de supostos representantes da construção civil com o Executivo, um grupo de manifestantes promoveu a invasão do local com violência e tentou encerrar aos socos e pontapés uma entrevista coletiva.

A Prefeitura da Capital reitera que está aberta ao diálogo com todas as entidades ou representações sindicais, tendo inclusive recebido o Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) na semana passada e o fará quantas vezes forem necessárias, desde que o respeito às normas de boa convivência ocorra.

Lamentavelmente, observamos, mais uma vez, que pessoas com interesses diversos se infiltraram na manifestação para provocar tumulto.

A Prefeitura registra ainda seu repúdio diante de atitudes ofensivas aos servidores públicos, que em seu estrito dever de cumprir o ordenamento social e evitar as aglomerações que ensejam riscos à contaminação pela Covid-19 tentaram conter a multidão.

Apelamos para o bom senso da categoria, lembrando que não será através de ofensas ou ameaças a servidores públicos que teremos avanço no diálogo.

Reiteramos nosso compromisso de cuidar das pessoas, preservando a vida e os direitos mais elementares, desde que sejam buscadas com respeito às normas legais e ao ordenamento jurídico nacional.

Logo depois que os ânimos foram acalmados, o prefeito recebeu representantes da categoria para debater a reivindicação.

Confira no vídeo:

 
 
Notícias relacionadas

Moradores de Cabedelo danificam ferrovia e causam prejuízo à CBTU

A CBTU João Pessoa informa e alerta a população em geral que se configura crime, previsto no Código Penal, a destruição parcial da via férrea. Nessa quinta-feira (13), no período…

Casa desaba por conta da chuva e família fica desalojada em JP

Uma casa desabou em uma comunidade do bairro São José nesta sexta-feira (14) por conta das fortes chuvas que vem caindo em João Pessoa desde essa quinta-feira (13). De acordo…